Corpo estava semienterrado

O homem encontrado morto com 43 tiros foi reconhecido pela família e identificado como Romario Douglas Cançado de Lima, de 23 anos. O corpo estava semienterrado na colônia Mafusi, a oito quilômetros da cidade paraguaia de Pedro Juan Caballero, separada por uma rua de , município a 346 km de Campo Grande. Segundo a Polícia paraguaia, Romário seria membro da oraganização criminosa PCC (Primeiro Comando da Capital) e estava foragido da Justiça brasileira.

De acordo com agentes da Divisão de Homicídios, Romário aproveitou uma ‘saidinha' prisional, no Brasil, para viver de forma clandestina na fronteira. Ele respondia a processos de ameaça e envolvimento com o tráfico de drogas. 

Ainda segundo investigação, a vítima iniciado uma ligação com PCC (Primeiro Coamndo da Capital) quando foi preso no estado de São Paulo. Ainda ontem, um médico forense avaliou que ele teria sido executado a umas 36 horas, antes do achado do corpo, que também estava com a boca tapada, pés e mãos amarrados com fita isolante.

O reconhecimento da família ocorreu, na manha desta segunda feira (1º), e o corpo foi encaminhado a cidade de Dourados, a 235 km de Campo Grande, para velório. Os motivos e participações de criminosos do crime oraganizado serão investigadas.