Ainda não há pistas sobre paradeiro das vítimas 

As buscas pelos irmãos Rodney Campos Santos de 27 anos, e Edney Bruno Ortiz Amorim, de 20 anos, desaparecidos desde o dia 12 de agosto, já se estendem para os municípios vizinhos a Ponta Porã, a 346 quilômetros de Campo Grande. Nesta quinta-feira (24) equipes do Corpo de Bombeiros procuram pelas vítimas na área rural de .

Segundo informações das equipes que coordenam as buscas, a maior dificuldade é a falta de informação. Como não há pistas sobre o paradeiro dos irmãos, por isso não existe um ‘ponto de partida' para a investigação, nem informações do que de fato aconteceu após a abordagem do DOF (Departamento de Operações de Fronteira), última vez em que eles foram vistos.

Nesta quinta-feira, os militares realizaram buscas terrestres e tentam levantar informações sobre a localização dos irmãos, em propriedades rurais de Antônio João. Nesta quarta-feira, os militares realizaram buscas aquáticas em três lagoas da região do Itamarati em Ponta Porã. Seguindo suspeitas da família, as equipes mergulharam na Lagoa do Inferninho, na Bafo da Onça e na Traíra, mas nada foi encontrado. A Guarda Municipal também participou da ação.

No domingo (20), familiares dos irmãos começaram buscas por conta própria na tentativa de localizá-los. Eles procuraram pelos dois na região em que fica o posto de combustível, onde a abordagem policial foi feita e gravada por câmeras de segurança, além de verificar cada denúncia anônima sobre o possível paradeiro de Rodney e Edney.

Prisão

Na manhã de terça-feira (22) a comerciante Rosimeire Rosa da Silva Ortiz, de 41 anos, mãe dos rapazes, foi presa em cumprimento a um mandado de prisão preventiva expedido um dia antes pela 2ª Vara Criminal de Maracaju, referente a um processo que está na justiça há seis anos.Buscas por irmãos que sumiram após abordagem seguem em outras cidades

Desde 2011 Rosimeire responde por manter uma casa de prostituição. Segundo a decisão desta segunda-feira, na época a suspeita não foi encontrada e por conta disso o processo foi suspenso dois anos depois, em 2013.

Após a mulher ‘reaparecer' e dar diversas declarações sobre o do filho, o juiz Raul Ignatius Nogueira, decretou sua prisão preventiva. No dia em que foi detida, Rosimeire foi levada para as celas da 2ª Delegacia de Polícia Civil da cidade e nesta quarta-feira (23) foi transferida para Estabelecimento Penal Feminino de Ponta Porã.

Desaparecimento

Os irmãos foram vistos pela última vez no dia 12 de agosto, quando foram abordados pelos policiais do DOF em um posto de combustível da MS-164. Eles estavam em um veículo VW Golf, que foi encontrado abandonado no mesmo dia do desaparecimento.

Imagens que circulam em redes sociais, mostram a abordagem policial aos irmãos. Em uma das imagens, um dos jovens entra no banco traseiro do carro, e neste momento um policial entra pela porta do motorista, e outro policial pela porta do passageiro do veículo. Já ao fundo aparecer o outro rapaz entrando na viatura da polícia. (Foto: Porã News)