Polícia

Laudo deve confirmar se jovem estuprou a mãe em condomínio da Capital

Idosa foi encontrada desacordada por vizinhos após gritaria

Thatiana Melo Publicado em 17/11/2016, às 13h40

None
filho-estupra-mae-condominio-campo-grande.jpg

Idosa foi encontrada desacordada por vizinhos após gritaria

O suspeito, de 32 anos, de estuprar a mãe, de 61 anos, foi ouvido na manhã desta quinta-feira (17), na Deam (Delegacia de Atendimento Especial à Mulher), em Campo Grande. Ele foi preso nesta quarta-feira (16) depois que vizinhos acionaram a polícia.

De acordo com informações, material foi colhido para um exame que deve comprovar se houve estupro. O resultado deve ficar pronto em 30 dias. O suspeito foi ouvido e liberado, mas será indiciado por maus-tratos pelas condições em que a vítima foi encontrada.

A idosa, que sofre de depressão e toma remédios controlados, foi encontrada toda suja e levada para uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento), onde foi feita uma lavagem estomacal. O filho, que também toma remédios controlados, já que sofre de esquizofrenia, assinou um TCO (Termo Circunstancial de Ocorrência) deve ser indiciado por maus-tratos.  

O caso

Policiais da 5º Companhia da policia Militar foram acionados nesta quarta-feira (16) depois que vizinhos ouviram gritos de socorro de uma idosa, de 63 anos, que foi encontrada desacordada em seu apartamento, na Avenida Tamandaré, em Campo Grande.

A idosa foi encontrada desacordada com vários hematomas e queimaduras aparentes de cigarros. A vítima mora com o filho, de 32 anos, e que seria o suspeito de ter estuprado a mãe. Ainda de acordo com informações policiais, vizinhos teriam ouvido os gritos da vítima e pela janela visto o filho sobre a mãe.

O Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado e a idosa levada para uma UPA (Unidade de Pronto Atendimento). O suspeito, que foi preso em casa, levado para a Deam (Delegacia de Atendimento Especial à Mulher).

Jornal Midiamax