Polícia

Travesti morta a facadas na Vila Progresso seria traficante de drogas

‘Bruna Toro’ estava evadida da Colônia Penal Agrícola

Renata Portela Publicado em 10/07/2015, às 18h39

None
img-20150710-wa0055.jpg

‘Bruna Toro’ estava evadida da Colônia Penal Agrícola

Quatro suspeitos de esfaquear e matar a travesti na noite de quinta-feira (9), na região da Vila Progresso, foram encaminhados para a delegacia nesta tarde, por volta das 15 horas, para prestar depoimento.

Informações preliminares, antes do encaminhamento do caso para a 4ª DP (Delegacia de Polícia Civil), da região do Bairro Moreninha, deram conta de que a vítima de esfaqueamento era um garoto de programa. A Polícia Civil confirmou que ela era uma travesti, conhecida como ‘Bruna Toro’ e que usava documentos falsos.

A travesti, que foi atingida por sete facadas na cabeça, peito e tórax, usava os documentos de um rapaz de 25 anos. No momento em que foi socorrida, ela conseguiu passar informações sobre os autores do crime, dessa forma os policiais chegaram até os quatro suspeitos.

A Polícia Civil afirmou que o nome real da vítima é Renato de Souza dos Santos, de 34 anos. Além disso, ‘Bruna Toro’ seria traficante e estava evadida da Colônia Penal Agrícola.

Jornal Midiamax