Polícia

Pai que quebrou braços e crânio da filha escapa do flagrante na Capital

Caso será investigado pela Delegacia da Mulher

Arlindo Florentino Publicado em 19/05/2015, às 13h38

None
deam-fachada-gw_1.jpg

Caso será investigado pela Delegacia da Mulher

Diniz Arantes de Almeida, que na noite de segunda-feira (18) espancou a filha de 37 anos, provocando fratura nos dois braços e afundamento do crânio, escapou do flagrante e ainda não foi localizado pela polícia para dar sua versão dos fatos.

De acordo com a delegada Rosely Aparecida Molina, titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher, que vai investigar o caso, policiais chegaram a ir à casa do suspeito assim que tomaram conhecimento da ocorrência, mas ele havia fugido.

“Vamos requisitar o exame de corpo de delito e iniciar as investigações. Como o fato aconteceu na noite de segunda-feira e o suspeito não foi encontrado pelos policiais, não cabe mais o flagrante, mas o inquérito será instaurado”, afirmou.

O caso

Funcionários da Unidade de Saúde do Jardim Aero Rancho acionaram a Polícia Militar dizendo que por volta das 20 horas havia dado entrada uma mulher com graves ferimentos. Ao chegarem ao local, a vítima de 37 anos apresentava fratura nos dois braços e afundamento de crânio. Ela estava consciente e afirmou que o responsável pela agressão foi o seu pai.

Segundo ela, tudo começou quando ela chegou à casa onde os dois moram na Travessa Aziole Ferreira, no Bairro Aero Rancho. Eles começaram a discutir e o pai a teria ofendido com palavrões e partido para as agressões com uma barra de ferro.

Vizinhos ouviram os gritos e foram socorrê-la  providenciando o transporte até a unidade de saúde. Enquanto isso, o agressor deixou o local em um Fiat Uno.

A mulher foi transferida para a Santa Casa, onde recebeu cuidados médicos e segue em recuperação em estado estável

Jornal Midiamax