Empresário preso com 5 mil unidades de ecstasy usava documento falso

Verdadeiro nome de preso por tráfico é Thiago Nascimento da Silva
| 04/07/2015
- 19:50
Empresário preso com 5 mil unidades de ecstasy usava documento falso

Verdadeiro nome de preso por tráfico é Thiago Nascimento da Silva

A Defron (Delegacia de Repressão aos Crimes de Fronteira) descobriu, por meio das impressões digitais do empresário inicialmente identificado como Rodrigo Amaral, de 32 anos, preso em flagrante com 5 mil comprimidos de e 300 gramas de metanfetamina na tarde desta sexta-feira (3) em Ponta Porã, a 338 quilômetros da Capital, que ele estava usando documentos falsos.

O verdadeiro nome dele é Thiago Nascimento da Silva, de 31 anos. Agora, além de ser autuado por tráfico de drogas, também vai responder por falsidade ideológica e uso de documento falso. Thiago está preso na Defron e deve ser transferido para a Delegacia de Ponta Porã ainda neste sábado (4).

A prisão

Rodrigo Amaral, empresário e morador de Campo Grande, foi preso pelo DOF (Departamento de Operações de Fronteira), nesta sexta-feira (3), com 5 mil comprimidos de ecstasy e 300 gramas de metanfetamina em Ponta Porã, a 338 quilômetros de Campo Grande.

A apreensão ocorreu por volta das 15h30, em bloqueio policial na MS-164. Os policiais faziam abordagem em um ônibus de itinerário Ponta Porã – Campo Grande e, em vistorias no bagageiro do ônibus, encontraram duas luminárias pertencentes a Rodrigo. Durante a vistoria, Rodrigo tentou fugir e foi preso logo depois.

Foram localizadas três caixas com os comprimidos de ecstasy e a metanfetamina, no interior da luminária. Rodrigo disse que pagou R$ 50 mil pela droga em Ponta Porã. Ele também contou aos policiais que levaria a droga para Campo Grande, onde seria comercializada em festas de música eletrônica.

De acordo com a polícia, cada grama de metanfetamina pode produzir até cinco comprimidos de ecstasy, pelo fato de ser mais concentrada. 

Veja também

A Polícia Militar Rodoviária apreendeu carga de maconha avaliada em R$ 435 mil, na MS...

Últimas notícias