Polícia

Policiais civis iniciam mobilização com manifestação na Assembleia para cobrar acordo

Os policiais civis da capital e do interior de Mato Grosso do Sul irão participar na quarta-feira (26) da sessão na Assembleia Legislativa para cobrar dos deputados estaduais que o acordo com o Governo do Estado para reajustes salariais seja cumprido. Eles alegam, por exemplo, que não houve equiparação salarial entre algumas categorias. De acordo […]

Arquivo Publicado em 24/06/2013, às 14h24

None

Os policiais civis da capital e do interior de Mato Grosso do Sul irão participar na quarta-feira (26) da sessão na Assembleia Legislativa para cobrar dos deputados estaduais que o acordo com o Governo do Estado para reajustes salariais seja cumprido. Eles alegam, por exemplo, que não houve equiparação salarial entre algumas categorias.

De acordo com o presidente do Sindicato dos Policiais Civis (Sinpol/MS), Alexandre Barbosa da Silva, a ida à Assembleia se justifica porque as promessas feitas pelo governo foram por intermédio dos deputados estaduais durante a reunião ocorrida na Assembleia Legislativa no dia 22 de maio, que foi decisiva para o fim da greve.

O reajuste de 7% já foi incorporado na folha de pagamento, mas até agora o projeto e a tabela salarial não foram publicadas no Diário Oficial. Outra reinvindicação é quanto incorporar um abono no valor de R$ 100, 00 (cem reais) no subsídio, de modo a equiparar ao que foram contemplados os papiloscopistas e agentes de polícia científica como foi prometido.

Os policiais civis deliberaram, por maioria dos votos em assembleia geral no último sábado, que marcar presença na sessão desta quarta-feira será a melhor forma de pressionar os deputados para que as reinvindicações sejam cumpridas.

“Não aceitamos tratamento diferenciado entre agentes da polícia judiciária. Nossa luta agora é pautada na isonomia para que investigadores, escrivães, papiloscopistas e apc’s possam usufruir do abono”, concluiu o presidente.

Jornal Midiamax