Polícia

Cozinheiro da turnê de Madonna é preso por dar escândalo e urinar no corredor de avião

Um integrante da comitiva de Madonna (54) foi detido após causar tumulto em um voo do Chile para a Argentina nesta sexta-feira, 21. Segundo a agência de notícias Télam, o staff da turnê M.D.N.A seguia de Santiago para Córdoba, quando o chef David Saúl Eskinazi teria feito escândalo, quebrado uma poltrona e urinado no corredor […]

Arquivo Publicado em 23/12/2012, às 00h02

None

Um integrante da comitiva de Madonna (54) foi detido após causar tumulto em um voo do Chile para a Argentina nesta sexta-feira, 21. Segundo a agência de notícias Télam, o staff da turnê M.D.N.A seguia de Santiago para Córdoba, quando o chef David Saúl Eskinazi teria feito escândalo, quebrado uma poltrona e urinado no corredor do avião. Ele foi preso ao desembarcar e liberado horas depois. De acordo com a rádio Cadena3, a equipe estaria irritada com a recepção do público chileno e se sentiu ‘maltratada’ pelos fãs.



A passagem da rainha do pop pela capital chilena, aliás, foi cheia de contratempos. Antes do show, na última quarta-feira, 19, o público ficou impaciente com o atraso de duas horas para o início da apresentação – já que aguardava no frio e na chuva -, e gritou repetidas vezes o nome da rival Lady Gaga (26), segundo o jornal chileno La Tercera. A duração do show também causou descontentamento e provocou vaias da plateia. Em tempo: a primeira parte foi cortada e a performance durou apenas 50 minutos. Alguns fãs, inclusive, registraram queixas ao Serviço Nacional do Consumidor pedindo reembolso.



Isso tudo sem contar que o show quase não aconteceu. É que a estrela ficou incomodada com pessoas fumando na plateia durante a passagem de som e ameaçou cancelar o evento.



A apresentação de Madonna na Argentina neste sábado, 22, encerra a M.D.N.A. Tour, que passou também pelo Rio de Janeiro, São Paulo e Porto Alegre.


Jornal Midiamax