A OCDE (Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico) publicou nesta sexta-feira (17), um relatório que destaca uma desaceleração da ação climática dos países em 2022 comparado à média dos últimos 20 anos. De acordo com a instituição, o investimento das nações que produzem dois terços dos gases com efeito estufa aumentou apenas 1% em 2022, e a média recente era de aumento de 10% ao ano.

Segundo a OCDE, enquanto o investimento diminui, os eventos climáticos severos aumentam. Em 2022, 46% da população dos países integrantes esteve exposta a temperaturas extremas, e “isso agrava secas agrícolas na maioria dos países da OCDE e seus parceiros”. O relatório diz que houve declínio médio de 2,4% na umidade do solo dos países-membros e aumento de 48% nos últimos 20 anos de de áreas urbanas a inundações costeiras.

O texto destaca ainda que, para alcançar a meta do Acordo de de conter o aumento da temperatura global a 1,5ºC, será preciso reduzir as emissões em cerca de 30% a mais do que as metas atuais de redução até 2030.

Com informações da Agência Estado

Saiba Mais