russo abateu drone militar dos Estados Unidos, nesta terça-feira (14), no Mar Negro, em novo episódio que aumenta a tensão entre as potências nucleares.

Conforme agências internacionais, dois jatos russos Su-27 estavam operando em águas internacionais, quando fizeram a interceptação do equipamento espião norte-americano “MQ-9 Reaper”.

Então, a Força Aérea americana acusa a aeronave russa de agir de maneira “imprudente, ambientalmente insalubre e pouco profissional”, complementando que os caças teriam despejado combustível sobre as águas.

“Aproximadamente às 7h03, uma das aeronaves russas Su-27 atingiu a hélice do MQ-9, fazendo com que as forças dos EUA tivessem que derrubar o MQ-9 em águas internacionais”, disse o general da Força Aérea dos EUA, James B. Hecker, comandante das Forças Aéreas dos EUA na Europa e na .

Além disso, o coordenador de comunicações do Conselho de Segurança Nacional dos Estados Unidos, John Kirby, disse que “não é incomum” interceptações como essa sobre o Mar Negro e que aeronaves russas realizaram outras manobras similares nas últimas semanas.

Também, o presidente Joe Biden foi notificado sobre o ocorrido. Por outro lado, a não se manifestou sobre o caso.

Saiba Mais