O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, está considerando uma viagem a nos próximos dias, mas nada foi finalizado, disse um alto funcionário do governo neste domingo, 15. A notícia chega no momento em que o secretário de Estado, Antony Blinken, viaja pelo tentando evitar que a guerra com o Hamas desencadeie um conflito regional mais amplo.

Biden proclamou firmemente o seu apoio a Israel e uma viagem até lá seria um sinal firme de apoio dos EUA após o ataque de 7 de outubro pelo Hamas. O funcionário não pôde discutir publicamente as deliberações internas sobre a potencial viagem presidencial e falou à Associated Press sob condição de anonimato.

Contenção

No entanto, numa entrevista ao programa 60 Minutes da CBS, que foi ao ar no domingo, o presidente alertou Israel para não reocupar Gaza, no seu mais forte esforço público para conter Israel após o ataque que matou mais de 1.300 pessoas, incluindo pelo menos 30 cidadãos norte-americanos.

“Acho que seria um grande erro. O que aconteceu em Gaza, na minha opinião, é o Hamas, e os elementos extremistas do Hamas não representam todo o povo palestino. seria um erro Israel ocupar Gaza novamente”, disse.

Ainda assim, segundo ele, “eliminar os extremistas (…) é um requisito necessário”. Biden e funcionários do seu governo recusaram-se a criticar Israel ou a campanha militar que matou civis em Gaza. Fonte: Associated Press.