Pessoas não vacinadas serão proibidas de acessar todos os negócios, exceto os mais essenciais, como supermercados e farmácias, para conter a propagação do coronavírus, anunciaram a chanceler Angela Merkel e seu sucessor, Olaf Scholz, após conversas sobre a crise com líderes regionais.
 
A dupla também apoiou propostas de vacinas obrigatórias, que se votadas no parlamento, poderiam entrar em vigor a partir de fevereiro, no mínimo.

Saiba Mais