A Índia começou neste sábado (16) a campanha de imunização contra o novo . O país com quase 1,4 bilhão de pessoas deve priorizar , médicos e outros trabalhadores da linha de frente.

O primeiro cidadão a receber a primeira dose da Covaxin, da Bharat Biotech, no Instituto de Ciências Médicas da Índia, é Manish Kumar, trabalhador da área sanitária.

“A doença separou as pessoas de suas famílias, manteve as mães longe de seus filhos, e aqueles que morreram da doença não puderam nem mesmo ter um adeus final de suas famílias”, relatou emocionado o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, de 70 anos.

No primeiro dia da campanha, a Índia pretende vacinar cerca de 300 mil pessoas. Porém, o governo alegou que não terá a vacinação de todos para obter imunidade coletiva.

Os primeiros na fila para a vacina são cerca de 30 milhões de e outros profissionais de linha de frente, como os de saneamento e segurança, seguidos por cerca de 270 milhões de pessoas com mais de 50 anos ou consideradas de alto risco devido a condições médicas preexistentes.

(com informações do UOL)