Mundo

Explosão mata quatro na Bolívia e governo fala em ‘ato criminoso’

Duas crianças estão entre as vítimas

Joaquim Padilha Publicado em 14/02/2018, às 14h17

None

Duas crianças estão entre as vítimas

Quatro pessoas morreram na noite desta terça-feira (13) vítimas de uma explosão na cidade de Oruro, na Bolívia. Outras dez ficaram feridas. As autoridades acreditam que tenha sido um atentado criminoso.

Dos mortos, dois são crianças, um menino de quatro anos e outro de oito, e duas são adultas, uma mulher de 40 a 45 anos de idade e um homem de 30 a 35 anos.

Dois dos mortos, uma das crianças e um dos adultos, foram transferidos para um hospital ainda com vida, porém faleceram alguns minutos depois de dar entrada, devido à gravidade dos ferimentos.

A explosão ocorreu três dias depois de uma outra explosão no sábado (10) deixar oito mortos. Os fatos ocorreram a uma distância de apenas uma quadra, o que reforça a suspeita de crime.Explosão mata quatro na Bolívia e governo fala em 'ato criminoso'

“Pedimos à Polícia, inclusive ao Exército, a mobilização imediata para enfrentarmos esse ato criminoso que alguns estão semeando em Oruro”, disse o governador do Estado, Victor Hugo Vásquez.

Pelo Twitter, o presidente da Bolívia, Evo Morales, manifestou solidariedade às vítimas e familiares e disse que instruiu “uma investigação rápida e exaustiva” para determinar as causas do ocorrido.

Jornal Midiamax