Mundo

Coreia do Norte proíbe sarcasmo em conversas diárias

'Mantenha sua boca fechada'

Evelin Cáceres Publicado em 10/09/2016, às 12h16

None
kim.jpg

'Mantenha sua bocafechada'

A Coreia do Norte proibiu que a sua população use o sarcasmo em suas conversas diárias. Em particular, as sátiras dirigidas ao regime do líder Kim Jong-un não serão perdoadas. Frases de ataque aos Estados Unidos, segundo as fontes, podem ser encaradas como ironia ao governo local, se ditas em 'tom errado'. 

Uma autoridade de segurança do Estado organizou pessoalmente uma reunião para alertar aos moradores locais sobre potenciais ações hostis — disse uma fonte na província de Jagang à Rádio Free Asia (RFA). — O ponto principal do discurso foi "mantenha sua boca fechada".

Outra fonte relatou que a mesma mensagem foi passada no fim de agosto em uma reunião na província vizinha de Yanggang.

Há também relatos de que funcionários do governo ficaram chocados com a ausência do líder norte-coreano nas celebrações que relembraram o fim da Segunda Guerra Mundial na Rússia e na China. Por isso, muitos começaram a chamá-lo de "um tolo que não pode ver o mundo exterior". A expressão também foi banida pelas autoridades.

Os sinais de descontetamento popular com o regime da Coreia do Norte vêm se tornando mais comuns no país ao longo deste ano. Em Pyongyang, por exemplo, um graffiti zombando dos slogans do governo apareceu em um canteiro de obras recentemente, apesar do restrito autoritarismo do governo, que aplica duras punições aos seus críticos.

Jornal Midiamax