Mundo

Polícia diz ter feito acordos para que Jon Jones se entregue à Justiça

Um mandado de prisão a Jones foi emitido 

Diego Alves Publicado em 28/04/2015, às 02h09

None
jon_jones_coletiva_ufc182.jpg

Um mandado de prisão a Jones foi emitido 

O Departamento de Polícia de Albuquerque, no Novo México (EUA), revelou ter feito acordos com Jon Jones para que o campeão dos meio-pesados do UFC se entregue à Justiça em breve. O lutador deverá responder às acusações de ter provocado um acidente e fugido do local sem prestar socorro a uma das vítimas, uma mulher grávida.

Um mandado de prisão a Jones foi emitido na noite desta segunda-feira (27), dando mais detalhes do acidente. A batida aconteceu na madrugada do último domingo, quando uma SUV prateada cruzou o sinal vermelho e atingiu outros dois carros.

Em um deles estava Vanessa Sonnenberg, que, grávida, se queixava de dores no punho e braço. Uma testemunha, identificada como Bruce Benson, relatou à polícia que foi checar se o motorista da SUV estava bem. De acordo com o depoimento de Benson, o motorista, um homem negro, ignorou suas perguntas e saiu correndo do local, sem antes deixar de voltar ao carro para pegar uma quantia de dinheiro.

Uma outra testemunha, o policial J. Sullivan, estava no local fora de seu expediente. Foi ele que reconheceu o motorista como o campeão do UFC. “Oh, cara, este é Jon Jones. Eu assisto ao UFC o tempo inteiro e sei bem como é a aparência de Jon Jones”, disse Sullivan, segundo o documento da polícia. Já a motorista grávida foi levada a um hospital, onde fez exames e constatou que fraturou seu braço e punho.

Jornal Midiamax