Segundo agência, ao menos cinco policiais ficaram feridos

Cinco policiais ucranianos ficaram feridos neste sábado, um deles em estado grave, em confrontos com várias dezenas de radicais ultranacionalistas que tentaram atacar os participantes da Parada do Orgulho realizada neste sábado (6) em Kiev.

Pelo menos 25 radicais foram detidos quando lançavam morteiros e outros objetos contra os participantes da marcha e os agentes policiais, segundo o Ministério do Interior ucraniano.

“Vários radicais de extrema direita invadiram o local onde acontecia a Parada do Orgulho de Kiev e lançaram entre cinco e dez morteiros. Foram detidos pela ”, escreveu no Sergey Leschenko, deputado do “Bloco Poroshenko”, ligado ao presidente ucraniano Petro Poroshenko.

Cerca de 300 pessoas participaram da passeata, que contou com fortes medidas de segurança, segundo a agência local “Interfax Ukraini”.

A Parada do Orgulho Gay aconteceu este ano pela segunda vez na Ucrânia, após uma primeira marcha em 2013, que também esteve cercada por fortes medidas de segurança.