MidiaMAIS / Variedades MidiaMAIS

O que faz, e como se tornar um editor de vídeo?

Saiba mais sobre uma das profissões mais requisitadas no mercado de trabalho e veja se esse tipo de função combina com você.

Produção Publicado em 24/08/2021, às 14h25

Imagem: Divulgação
Imagem: Divulgação

O Youtube já é um dos principais sites do mundo e o conteúdo em vídeo continua se tornando cada vez mais relevante. O número de canais na plataforma só cresce e, durante a pandemia, o número de postagens desses canais também aumentou.

Conhecer pessoas que não têm o hábito de assistir televisão aberta e que usam o aparelho de TV apenas para streaming e sites de vídeos também está cada dia mais comum. Fatos como esses deixam claro que: se há mais vídeos sendo consumidos, há mais demanda por profissionais que editem esses vídeos.

Para quem assiste certos tipos de canais, pode até parecer que os vídeos não são editados, mas acredite: são poucos os canais relevantes que publicam vídeos sem edição.

Mas, você sabe dizer exatamente o que faz um profissional que trabalha com edição de vídeo? Primeiramente, importa dizer que existem profissionais de diversos perfis dentro dessa área.

Há quem edite vídeos de música, de desenhos, de jogos, filmes, entrevistas, podcasts e diversos outros. Assim como um cantor de música sertaneja pode não se sair bem cantando um rap, um editor de podcast pode não se sair bem editando um tutorial de maquiagem.

Além disso, há editores de vídeo que trabalham apenas com o material final, ou seja, recebem um vídeo pronto para editar, e há editores que participam do processo de criação do vídeo, auxiliando e sugerindo os melhores equipamentos para filmagem, melhores ângulos para gravação, posicionamento de luz e microfones, entre outros fatores que afetam diretamente a qualidade do vídeo.

Afinal, um bom editor pode melhorar muito a apresentação de um vídeo, mas nem tudo é solucionado com edição e alguns fatores de qualidade só podem ser proporcionados na hora da gravação.

O que faz um editor de vídeo?

Como dito anteriormente, um editor pode, ou não, participar da gravação.

Além disso, realizar edições envolve realizar cortes e montagens, corrigir e melhorar sons e iluminação, incluir legendas ou outros conteúdos de imagem e vídeo sobre o projeto principal, e incluir e remover sons de fundo, entre outras coisas que podem ser solicitadas em um briefing sobre o projeto.

Vale lembrar que, hoje em dia, existem diversas ferramentas disponíveis na web (como editor de vídeo e bibliotecas de áudio) que podem ajudar o profissional da área a realizar esse trabalho de forma mais ágil.

Imagem: Divulgação

Em que tipo de projeto um editor de vídeo pode trabalhar?

Embora ultimamente o Youtube tenha sido uma das principais portas de entrada para novos profissionais, importa dizer que editores de vídeos podem trabalhar em agências de publicidade, na criação de comerciais, em emissoras de televisão, editando programas, novelas e vinhetas, em estúdios de filmes, editando para cinema, TV e streaming, e agências de eventos que desenvolvem vídeos para casamentos, aniversários e outras celebrações.

O mercado está em expansão e pronto para absorver novos profissionais.

Como se tornar um editor de vídeo?

Quem quer trabalhar com edição de vídeo precisa, antes de tudo, aprender a utilizar ferramentas de edição de imagem, sabendo como realizar os principais tipos de edição (cortes, iluminação, legendas, e ajustes de sons).

Existem inúmeros cursos que ensinam do básico ao avançado, além de diversos tutoriais e vídeos no YouTube que ensinam como utilizar diversos tipos de ferramentas.

Para começar, é preciso ter paciência e criar real domínio sobre essas ferramentas, antes de começar a oferecer o serviço.

Vale dizer que hoje já existem ferramentas online que facilitam muito o trabalho de edição, como é o caso do editor de video online Clipchamp, que permite que qualquer pessoa com conhecimento básico de internet realize as principais alterações em vídeos.

A ferramenta oferece, inclusive, uma versão gratuita com diversas funcionalidades, para quem deseja ir testando as habilidades antes de seguir para um plano mais avançado e profissional.

Imagem: Divulgação

No trabalho de edição, quanto maior a prática, melhores serão os resultados dos trabalhos realizados, então, quem quer começar a praticar, pode ir utilizando a versão gratuita disponível no site, e quando se sentir mais familiarizado, recorrer às versões mais robustas.

Depois de praticar um tempo, é possível oferecer serviços gratuitos para pessoas que estejam iniciando seus canais ou que ainda não tenham contratado um editor profissional.

Considere esse período como um estágio não remunerado, para que seja possível desenvolver experiência e entender como funciona a rotina de um editor.

Conforme seu trabalho for se equiparando ao dos profissionais reconhecidos no mercado, já será possível começar a ser remunerado pelo seu trabalho como editor.

Jornal Midiamax