MidiaMAIS / TV & Novela

Cena importante do último capítulo de 'Salve-se Quem Puder' sequer foi gravada: 'não deu tempo'

Autor revelou bastidores que impediram a gravação da sequência emocionante

João Ramos Publicado em 16/07/2021, às 11h49

Dona Ermê seria reconhecida pelo cuidado com as meninas durante o programa de proteção
Dona Ermê seria reconhecida pelo cuidado com as meninas durante o programa de proteção - (Fotos: TV Globo)

Daniel Ortiz, criador e escritor da novela das sete "Salve-se Quem Puder", que terá o último capítulo exibido na noite desta sexta-feira (16), precisou enfrentar maus bocados para conseguir gravar a obra durante a pandemia, no ano passado.

Foram muitas alterações no roteiro, saídas e entradas de personagens... os bastidores se tornaram um verdadeiro samba do crioulo doido, mas ele deu conta do recado.

Durante uma live de despedida da novela, o autor revelou que precisou cortar cenas gravadas do último capítulo, porque o desfecho teria ficado "longo demais".

Mas, diferente dessa situação, há cenas que foram escritas mas sequer chegaram a ser filmadas. Uma delas, muito importante para Ortiz e para a conclusão da trama, ficou de fora do roteiro das filmagens porque "não deu tempo".

Gratidão

Daniel lamentou o fato da sequência em que as mães das protagonistas agradecem Ermelinda (Grace Gianoukas), por ter cuidado de suas filhas, não ter sido rodada.

Agnes (Carolina Kasting), Helena (Flávia Alessandra) e Graziela (Débora Oliveri) abraçariam a caipira ex-agente da Polícia Federal e expressariam profunda gratidão pelo amor com as meninas Kyra (Vitória Strada), Luna (Juliana Paiva) e Alexia (Deborah Secco).

Vitória, Juliana e Deborah estavam na live com o autor e também ficaram arrasadas porque a cena não foi gravada.

"Era o último dia, terminou muito tarde a gravação do casamento [de Alexia com Zezinho], precisaram encerrar, fechar os estúdios. Era uma semana [em dezembro] que os protocolos [de biossegurança] ficaram mais rígidos. Teve que encerrar logo e não deu tempo. Ficou sem gravar, uma pena", explicou Ortiz.

Jornal Midiamax