MidiaMAIS / TV & Novela

Por racismo, OAB faz denúncia contra personagem Africano, do ‘Pânico’

Comissão da OAB considera que quadro guarda resquícios da escravidão no Brasil

Gerciane Alves Publicado em 11/08/2015, às 20h04

None
africano1.jpg

Comissão da OAB considera que quadro guarda resquícios da escravidão no Brasil

Um personagem do programa Pânico na Band, identificado como Africano, é alvo de denúncia encaminhada à Seppir (Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial) da Presidência da República. A Comissão Nacional da Verdade da Escravidão Negra no Brasil, ligada ao Conselho Federal da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), pediu ao governo federal que tome providências contra o quadro considerado racista.

Segundo a denúncia,  o personagem interpretado por Eduardo Sterblitch “não possui expressão, aproximando-se de um selvagem, razão pela qual os internautas começaram a denunciar o assunto nas redes sociais”. A comissão da OAB ressaltou que o programa remete aos “históricos black faces”, atores brancos que se pintavam de preto para interpretar personagens afrodescendentes.

“Além da prática lamentável do chamado black face, esse programa coloca o personagem como um ser imbecilizado, o que contribui para a baixa autoestima das pessoas, a estereotipização de segmentos da população e traz os resquícios da escravidão”,  disse Humberto Adami, presidente da Comissão Nacional da Verdade da Escravidão Negra no Brasil.

A denúncia aponta, ainda, que o programa já repercutiu em “outros países”, apontando especificamente um site do Senegal, o Seneweb, que postou uma matéria sobre o quadro e perguntava aos leitores se o Brasil seria um país racista. No Brasil, o assunto também tem fervido na internet. O Grupo Bandeirantes foi procurado mas não retornou até o fechamento da reportagem.

Jornal Midiamax