MidiaMAIS / Música

Cantores abrem pedido judicial para que Trump não use as músicas em sua campanha

O cantor Pharrell Williams entrou com um pedido para que o presidente Donald Trump não use suas canções. A ação foi tomada após Trump tocar a música “Happy” no comício de Indiana no dia 27. Nesse dia aconteceu um tiroteio em Pittsburg e deixou 11 mortos. Em nota o cantor repudiou o ato do presidente que […]

Raira Rembi Publicado em 30/10/2018, às 16h07

Foto/ Reprodução
Foto/ Reprodução - Foto/ Reprodução

O cantor Pharrell Williams entrou com um pedido para que o presidente Donald Trump não use suas canções. A ação foi tomada após Trump tocar a música “Happy” no comício de Indiana no dia 27. Nesse dia aconteceu um tiroteio em Pittsburg e deixou 11 mortos.

Em nota o cantor repudiou o ato do presidente que usou suas músicas para campanha em um momento tão difícil. “No dia do assassinato em massa de 11 pessoas nas mãos de um nacionalista louco, você tocou a música ‘Happy’ para uma multidão em um evento político em Indiana. Não havia nada de ‘feliz’ na tragédia que aconteceu no sábado neste país, e não houve permissão para que você use esta música para este propósito”.

Outros cantores também fizeram o mesmo, em agosto Steven Tyler (Aerosmith) tomou a iniciativa. Além da cantora Adele, a banda Rolling Stones e Neil Young.

Jornal Midiamax