Filho de Cid Moreira pede prisão do pai por suposta prática de homofobia

Documento protocolado na Justiça pede prisão de Cid Moreira
| 15/04/2022
- 14:37
Cid Moreira
Ex-apresentador do Jornal Nacional, Cid Moreira. (Foto: Reprodução / Instagram)

Roger Moreira, filho do ex-apresentador do da Rede Globo, Cid Moreira, protocolou na Justiça pedido de do seu pai, acusando-o por suposta prática de homofobia e infrações ao ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente).

O documento foi protocolado pelo advogado Angelo Carbone e afirma que, após o casamento com Maria de Fátima Sampaio, Cid teria tentado desfazer a adoção de Roger sob o argumento de que o filho seria gay.

Como isso não foi possível, o ex-apresentador de TV teria "tirado tudo o que tinha dado para o filho sobreviver: o estúdio de gravações, a moradia", afirma o documento.

"[Cid Moreira] Passou, junto com a mulher, a Maria, a delapidar o patrimônio, transferi-lo para a própria e terceiros do bando, por não ter conseguido deserdá-lo", diz a denúncia.

Acusações contra Cid Moreira

O advogado alega ainda que Cid proibiu o filho de estudar na adolescência, violando obrigações previstas pelo ECA. "Impediu o filho de estudar, sem contar que manteve o menor consigo, levando-o a todos os locais que frequentava".

Ainda conforme a queixa, Roger tinha que cumprir várias obrigações, servindo como uma "espécie de empregado" de Cid Moreira como acompanhá-lo em compromissos na TV, gravações e até frequentar lugares proibidos para menores: clubes à noite e casas de jogos.

Também, o documento acusa Cid Moreira de não adotar um filho, mas um funcionário "para trabalhar para ele de graça".

Além de Roger, outro filho, Rodrigo Moreira, também já pediu à Justiça a interdição do pai e a prisão da madrasta.

Veja também

Fátima Bernardes se despede de 'Encontro' para comandar o The Voice Kids

Últimas notícias