Se você assistia a famosa série ”Power Rangers” nos anos 90, provavelmente irá se lembrar de Skylar Delon. Anos após sua participação na série, a atriz recebeu condenação à morte por assassinatos que ocorreram em meados de 2004. Conforme publicado no jornal argentino “Clarín”, Skylar DeLeon se chamava John Julius Jacobson Jr, mas passou pela transição de gênero na cadeia e desde então passou a ser reconhecida como uma mulher.

Vida no crime

Segundo o site Extra, no início dos anos 2000, Skylar e sua então esposa, Jennifer Henderson, entraram juntos no mundo do crime, segundo reportagens de jornais estrangeiros. Os dois teriam começado fazendo pequenos roubos até que, em 2004, planejaram um grande assalto a um casal chamado Jackie e Thomas Hawks, que tinha um iate à venda na época, de acordo com a investigação do caso. Com três cúmplices, Skylar e Jennifer mataram o casal, segundo a condenação.

Os corpos das vítimas nunca foram encontrados e, tempos depois do assassinato, Alonso Machain, que seria um dos cúmplices, confessou o crime durante um interrogatório policial, conforme a imprensa internacional. Ainda segundo o “Clarín”, o advogado de Skylar teria reconhecido sua culpa.

Segundo com o “Clarín”, Skylar também foi considerada culpada por um terceiro homicídio, que ocorreu em 2003, no México.

Apesar de ter sido condenada à morte por injeção letal, devido ao fim da pena de morte na Califórnia, desde 2019, Skylar deve passar o resto da vida no corredor da morte. Já sua ex-mulher, Jennifer, recebeu uma sentença de prisão perpétua sem possibilidade de liberdade condicional.

Nos últimos anos, Skylar tem realizado terapia hormonial por conta da transição de gênero e, desde 2019, passou a ser reconhecida como mulher após uma ordem da Suprema Corte da Califórnia.

Skylar DeLeon (Foto: Reprodução)

*Com informações do site extra