MidiaMAIS / Famosos

Chris Flores cobra Neymar sobre DJ Ivis e se revolta contra motorista

O motorista admitiu ter presenciado agressões e nunca denunciou; Neymar dançou músicas do DJ e após Pamella Holanda fazer a denúncia, não se manifestou

Nathália Rabelo Publicado em 14/07/2021, às 16h00

Chris Flores, Neymar e DJ Ivis
Chris Flores, Neymar e DJ Ivis - Foto: Reprodução/Instagram

Na segunda-feira (12), durante o programa ‘Fofocalizando’, no SBT, a apresentadora Chris Flores se revoltou contra Motorista de DJ Ivis por ter assumido que presenciou diversas vezes agressões contra Pamella Holanda e não ter denunciado, e ainda cobrou um posicionamento do jogador Neymar que no passado dançou músicas do DJ.

Primeiro, Chris Flores declarou que além de deixar de seguir DJ Ivis, os internautas podem também denunciar as redes sociais dele.

“Eu já fiz isso, porque vou falar para vocês, esse tipo de pessoa tem que sumir da fase da terra, entendeu? Não pode ter nada. ‘Ah, mas o que ele sabe fazer é cantar’. Azar o dele. Pensasse antes de fazer o que fez. Não merece”, disparou a apresentadora.

“Lamento pelas pessoas que acreditaram nele, que eram fãs dele, que baixaram as músicas dele, que estavam reproduzindo coreografias nas redes sociais com a música dele. Até o Neymar dançou a música dele”, destacou Chris Flores, que fez uma cobrança destinada ao jogador.

“Ô Neymar, se posiciona! A gente quer te ouvir. Fala, Neymar! A gente quer ouvir todo mundo falando, todos os artistas que tiveram coragem de se posicionar, parabéns. Tem que se posicionar sim, tem que ser contra porque quem não falar nada, assinou embaixo”, concluiu Chris Flores.

Em outro momento, a apresentadora se revolta contra o motorista do DJ Ivis, Charles Barbosa de Oliveira, que admitiu ter presenciado diversas vezes agressões contra Pamella Holanda, mas não denunciou o patrão.

Ele que as cenas mostradas nos vídeos ocorriam com frequência desde fevereiro deste ano e em áudio divulgado pelo colunista Léo Dias, no portal Metrópoles, o homem diz que chegou a intervir em discussões anteriores do casal para evitar, segundo ele, a morte de um dos dois.

“Uma coisa que eu digo a você sem medo de errar, e é o que eu vou falar quando for chamado lá [na Delegacia]. Se não fosse primeiramente Deus e eu, de fevereiro para cá, alguém já tinha morrido. Aquela confusão ali não começou ali não, começou dentro do quarto”, disse o motorista.

Para Chris Flores é um absurdo o motorista ‘não ter feito nada’. Ela o acusou de ser ‘conivente’ com as agressões por não ter denunciado e desejou que ele também seja preso. Confira no vídeo abaixo:

Jornal Midiamax