MidiaMAIS / Famosos

Morre aos 78 anos o humorista Paulo Silvino, o ‘cara e crachá’ do Zorra

Ator lutava contra câncer e morreu em casa

Joaquim Padilha Publicado em 17/08/2017, às 13h32

None

Ator lutava contra câncer e morreu em casa

O ator Paulo Silvino veio a óbito nesta quinta-feira (17), aos 78 anos, em sua casa, no Rio de Janeiro. O humorista, que integrava o elenco do programa Zorra, lutava contra um câncer no estômago, e há um ano fazia o tratamento contra o tumor em casa. 

Seu papel mais conhecido foi como o porteiro “Severino”, no antigo Zorra Total (1999), que analisava “cara e crachá” de convidados. Mas Silvino começou bem mais cedo no humor, quando estreou na TV Globo em 1966, no programa humorístico Canal 0.

Paulo Silvino era filho de Silvério Silvino Neto, comediante conhecido por realizar paródias de figuras públicas nos anos 1940 e 1950. O ator cresceu nos teatros com o pai, onde herdou o talento do comediante.

““Eu nasci nisso. Com seis, sete anos de idade, frequentava os teatros de revista nos quais o papai participava. Ele contracenava com pessoas que vieram a ser meus colegas depois, como o Costinha, a Dercy Gonçalves”, disse o ator em entrevista ao Memória Globo.Morre aos 78 anos o humorista Paulo Silvino, o 'cara e crachá' do Zorra

Pelas redes sociais, os filhos do ator lamentaram a morte do pai.  “Amigos, obrigada por todas as mensagens. Ainda estou naquele processar isso tudo. Mas posso dizer que ele foi bem. Sem sofrer”, declarou sua filha, Isabela Silvino.

Silvino nasceu no Rio de Janeiro, em 27 de julho de 1939. Entre os programas nos quais teve destaque, o humorista passou pelo Faça Humor, Não Faça Guerra (1970), Satiricom (1973), Planeta dos Homens (1976) e Viva o Gordo (1981).

Jornal Midiamax