Sessentões! Ou até mais… Se engana quem pensa que os jabutis que hoje vivem no Bioparque , em (MS), são meros jovenzinhos. Muito pelo contrário. Estima-se que os répteis que encantam os na área externa do complexo já beiram os 70 anos de idade, sendo que, 50 deles foram convivendo com uma tutora que precisou abrir mão de seus animais de estimação.

É fato que todas as espécies que habitam o Bioparque carregam uma história, mas a dos jabutis é uma das mais peculiares. Isso porque, antes de fazerem parte do plantel do complexo, eles ficaram por 15 anos “guardados” no Biotério da Universidade Católica Dom Bosco (UCDB) e chegaram até lá por razões de força maior.

De acordo com Paula Helena Santa Rita, a coordenadora do Biotério, os jabutis pertenciam a uma senhora muito idosa que, por motivos de saúde, acabou tendo que entregá-los depois de conviver meio século com esses animais, companheiros de uma vida.

Domesticados e acostumados a conviver com seres humanos, eles ficaram impossibilitados de retornar à natureza e foram acolhidos no local. “Não podem ser reintroduzidos em seu habitat natural porque desde filhotes já foram mantidos em cativeiro. Por isso, agora são ferramentas de educação ambiental no Bioparque Pantanal”, explica a coordenadora.

jabutis do bioparque
Jabutis em seu recinto no complexo – (Foto: Bioparque Pantanal)

Flagra polêmico dos jabutis do Bioparque

Atualmente, o Bioparque Pantanal conta com 6 jabutis, sendo todos machos. Recentemente, esses animais repercutiram após serem flagrados por visitantes no que parecia ser um acasalamento. No entanto, o complexo esclareceu que, como só há machos da espécie no plantel, os répteis filmados estavam, na realidade, simulando a cópula.

“Esse comportamento constante que simula a cópula é normal da espécie, onde os machos estão interessados em produzir descendentes. Porém, o Bioparque Pantanal tem um papel muito importante na educação ambiental e o jabuti está entre uma das espécies comumente comercializadas de forma ilegal no estado. Criar ou coletar animais da natureza é crime”, explica o biólogo curador do Bioparque Pantanal, Heriberto Gimênes Junior, ao Jornal Midiamax.

O complexo reforça que, se um cidadão visualizar um jabuti em perímetro urbano, nunca deve tocar ou tentar levar para casa, sempre acionando órgãos públicos e a Ambiental para o acondicionamento desse animal.

Fale com o WhatsApp do MidiaMAIS!

Tem algo legal para compartilhar com a gente? Fale direto com os jornalistas do MidiaMAIS através do WhatsApp.

Mergulhe no universo do entretenimento e da cultura participando do nosso grupo no Facebook: um lugar aberto ao bate-papo, troca de informação, sugestões, enquetes e muito mais. Você também pode acompanhar nossas atualizações no Instagram e no Tiktok.