Casal de tatus estava no maior rala e rola, com aquela entrega, quando, do nada, um outro tatu chega correndo, trompa de frente com o macho montado na fêmea e acaba com a graça do casalzinho que se divertia.

As imagens foram registradas pelo biólogo Gustavo Figueirôa no sul-mato-grossense. Conforme o profissional, o flagra aconteceu na Caiman Pantanal, onde é comum ver esse tipo de cena entre tatus.

Brincando com a situação, Figueirôa publicou o vídeo do “coito” interrompido e legendou da seguinte maneira: “O famoso empata f*da. Sempre tem um pra estragar a alegria dos outros, né? O tatu não aguentou ver o crush dando mole pra outro e resolveu acabar com a brincadeira”, divertiu o biólogo.

Confira a cena:

Acasalamento de tatus é verdadeira e literal corrida

Acasalar com uma tatu fêmea não é uma tarefa das mais fáceis. Para isso, os machos precisam correr muito, além de disputar uma única parceira com vários outros tatus. Literalmente, a corrida é intensa, até porque os tatus são animais conhecidos por sua velocidade, e presenciar esse momento é um privilégio para poucos.

Outro vídeo gravado na mesma região que o registro de Gustavo Figueirôa mostra essa “maratona pelo prazer”. Na ocasião, quem fez o flagrante foi o guia Fábio Paschoal.

Veja:

De acordo com Fábio, quando os machos sentem o cheiro de uma fêmea no cio, se aproximam e ela começa a correr. “Quando uma fêmea entra no cio, os tatus-peba ficam loucos. Eles seguem correndo atrás e, quando um pretendente mais rápido consegue montar nela, a cópula pode acontecer em movimento”, explica ele ao MidiaMAIS.

No vídeo acima, ao todo, seis machos correm atrás de uma única fêmea, mas a quantidade de tatus perseguindo uma parceira no cio pode ser muito maior.

“Parece mais porque eles saem do campo de visão da câmera, mas quando eles voltam, são os mesmos tatus”, garante Fábio sobre os animais na gravação. “Eu amo o trabalho de guia e fotografia de natureza! Ter o Pantanal no quintal de casa me permite ir pra campo todos os dias para registrar esses momentos incríveis”, comenta Paschoal.

Acasalamento de tatus

Há alguns anos, a cópula dos tatus foi assunto de um artigo publicado no site da OnçafariONG (Organização Não Governamental) localizada na mesma região do flagra registrado por Fábio Paschoal, em Mato Grosso do Sul. Na ocasião, o texto foi escrito e fotografado por Adam Bannister, que conseguiu flagrar o ato do acasalamento em si.

“Não existem muitas pessoas que possam dizer que já viram tatus copulando em frente a sua casa! Bom, agora faço parte desse clube de elite… Outro dia fiquei observando 4 tatus macho correndo atrás de uma tatu fêmea. Que sortuda ela em receber tanta atenção. Até o gato aqui da casa ficou admirando a cena”, pontuou Bannister.

O fotógrafo detalhou a atitude do macho que conseguiu alcançar a parceira. “Não sei o que um deles fez de certo, mas ele foi o escolhido. Ele a agarrou, ficou passando o queixo nas costas da fêmea e a segurou firme com suas garras. Ela começou a correr em círculos em volta do Jardim. Quando percebi já estava cheio de gente assistindo a essa cena esquisita”, descreveu.

“Esses dois tatus eram o centro das atenções, todos estavam fascinados com o acontecimento e também pelo fato do macho não ter controle nenhum sobre o que estava acontecendo. Ele apenas segurava firme. Tive tempo de correr até meu quarto, me deitar no chão e filmar um pouco dessa cena. Os tatus são bem legais. Imagina como deve ser um tatu bebê”, finalizou ele, publicando um vídeo da cena:

Fale com o WhatsApp do MidiaMAIS!

Tem algo legal para compartilhar com a gente? Fale direto com os jornalistas do MidiaMAIS através do WhatsApp.

Mergulhe no universo do entretenimento e da cultura participando do nosso grupo no Facebook: um lugar aberto ao bate-papo, troca de informação, sugestões, enquetes e muito mais. Você também pode acompanhar nossas atualizações no Instagram e no Tiktok