“Tranquilo e dócil, parecido com o sargento aqui”. É assim que a equipe da PMA (Polícia Militar Ambiental) de Três Lagoas, região leste do Estado, percebeu o comportamento de um gatinho, assim que ele chegou no pelotão. Aos poucos, o animal vesgo e sem uma pata ganhou o mesmo sobrenome do policial: Palombinho.

De 2019 para cá se tornou fixo e é o gato que recepciona a todos os policiais plantonistas. “Nós acreditamos que o Palombinho era um gato de rua, que surgiu aqui. A gente não sabe também se alguém o deixou por aqui, mas, só sei que ele encontrou segurança ali com a gente e decidimos adotá-lo”, afirmou ao MidiaMAIS o capitão Gabriel Rocha.

Desta forma, entre uma ocorrência e outra, os policiais são recepcionados com um afago. “Em outros momentos, até tivemos outros gatos por aqui, mas, aparecem e somem. Este, no caso, permaneceu com a gente. Ele já chegou vesgo, só que, recentemente, se envolveu em uma briga com uma gato bem territorialista”, comentou o capitão.

Veja o Palombinho no pelotão da PMA de :

Por conta disso, Palombinho precisou passar por consultas veterinárias. “Nós temos um parceiro que nos ajuda e atendeu ele. O veterinário viu o ferimento na perna e depois precisou amputar. Aproveitamos a oportunidade para castrar também, daí ele fica mais calmo. Além do gato, também adotamos um cachorro. Ele inclusive vai precisar de uma cirurgia, pois, está com hernia canina”, lamentou.

Outros animais

Foto: Divulgação

Adotados ou não, os animais fazem parte de diversos quartéis, delegacias e até presídios de Campo Grande.

Em março de 2022, por exemplo, um cão apareceu no CPA (Centro Penal Agroindustrial) e foi cuidado pelos policiais, enquanto não conseguiam um lar para ele.

Depois, quando uma pessoa se comprometeu a cuidá-lo, houve a doação.