Os três dias que antecedem o festival Toro Candil, em , região sudoeste do Estado, estão sendo de pura correria para as promesseiras que, mesmo sob forte chuva e até “atoleiro” na frente de casa, finalizaram a decoração para os próximos dias 7 e 8 de dezembro. “Tudo para ela”, dizem, se referindo a Nossa Senhora de Caacupé, a qual são devotas.

Tradição há cerca de 70 anos, a festa começou no período pós-guerra do Paraguai, quando mulheres paraguaias migraram para Porto Murtinho e encontraram alimento, educação e moradia. Agradecidas, ofereceram como promessa festejar o Touro Candil. 

Decoração em uma das casas em Porto Murtinho. (Reprodução, Redes Sociais)
Decoração em uma das casas em Porto Murtinho. (Reprodução, Redes Sociais)

Em 2023, após uma pausa, o festival deve ocorrer mesmo com previsão de tempo nublado. Além das escolas, o assunto também é difundido entre os mais jovens, inclusive com interação dos alunos da Nossa Senhora de Caacupé.

Ao mesmo tempo, neste mês de dezembro, em homenagem ao evento, a ECT (Empresa Brasileira de e Telégrafos)/Correios está lançando os selos postais do festival de rua Toro Candil, considerado um dos principais eventos de cultura, arte e folclore de Mato Grosso do Sul.

 (Reprodução, Redes Sociais)
(Reprodução, Redes Sociais)

Veja o depoimento de algumas promesseiras que fazem decoração em suas casas:

Veja a da festa: