A residência onde o poeta Manoel de Barros (1916-2014) viveu com a esposa Stella Barros e família nas últimas décadas de sua vida, em Campo Grande, foi transformada em Museu Casa Literário, intitulado Casa-Quintal Manoel de Barros com recantos lúdicos que evocam a memória do escritor e oferecem espaços de interação com o público infantil.  A partir de agora, o espaço abre suas portas a visitas guiadas diárias, com início a partir das 10h. 

O lugar que serviu de inspiração para Manoel de Barros criar parte significativa de sua obra, foi aberto para visitação em 25 de setembro de 2022 com a presença da atriz e poetisa, Elisa Lucinda; a poetisa indígena Gleycielli Nonato Guató e do grupo de jazz El Trio. 

Casa-Quintal Manoel de Barros – foto: divulgação

A criação do espaço cultural. Que é voltado à memória e a invenção poética, é fruto de um movimento que aglutina artistas e produtores do estado e de todo o país, que se reuniram enquanto Sociedade dos Amigos da Casa-Quintal Manoel de Barros em projeto realizado pela Fundação Nelito Câmara, Pólo Filme e correalizado pelo Sesc Cultura do estado e com o apoio da Energisa. O projeto conta ainda com o apoio cultural da Polca, Casa de Ensaio e Essência de Mato.

Durante esse período, a Casa-Quintal recebeu atrações como a atriz e apresentadora Bruna Lombardi, a cantora e compositora Tetê Espíndola com o maestro Eduardo Martinelli e o músico Márcio de Camilo, com seu show Crianceiras. O espaço também já aberto para visitação, mas apenas duas vezes por semana.

O ambiente doméstico onde viveu Manoel de Barros com sua vasta biblioteca e o escritório “Lugar de Ser Inútil”, está sendoexposto ao público em geral e pré-agendamentos com escolas. A visitação pode ser agendada pela plataforma Sympla. Informações também são disponibilizadas na página de Instagram @casaquintalmanoeldebarros e pelo telefone 9 8167-8375 com Lizandra Moraes.

Manoel de Barros
Manoel de Barros em sua casa – foto reprodução

Além da exposição de documentos raros, cartas trocadas pelo poeta com amigos como o jornalista Pedro Espíndola, desenhos de sua autoria e fotos que retratam o cotidiano de Manoel na sua fazenda no pantanal e na residência em Campo Grande, a Casa-Quintal terá ainda uma sala imersiva concebida pelo artista visual Ivan Soares com imagens de Manoel de Barros dos filmes “Caramujo-Flor”, de Joel Pizzini e “Planuras”, de Maurício Copetti bem como registros audiovisuais de Ricardo Câmara Pieretti no interior da casa do escritor. 

Entre os artistas que aderiram a recriação da residência em “Casa-Quintal Manoel de Barros” estão os escritores Raduan Nassar, Mia Couto, Eucanaã Ferraz, Sérgio Medeiros, Adalberto Müller; os cantores e compositores, Ney Matogrosso, Tetê Espíndola, Adriana Calcanhoto, Alzira Espíndola, Egberto Gismonti, João Guilherme Ripper e as atrizes e poetisas, Bruna Lombardi, Elisa Lucinda, Gleycielli Nonato Guató.