A bebida tem um segredinho que as professoras Dani e Shirley definem como sendo “amor”. No entanto, possui uma receita caseira, cultivada há anos com palpites de um e outro nas reuniões pedagógicas, até chegar ao ponto do “café e capuccino cremoso”. Atuando com e adolescentes há 9 anos, elas agora optaram por abrir o próprio espaço no , em Campo Grande.

Em dois dias de abertura, o que de cara chama atenção é a quantidade de alimentos e serviços oferecidos no local: café, capuccino, sucos naturais, refrigerantes, diversas marcas de cerveja, salgados, chipa, pão de queijo, pizzas e a possibilidade de pagar contas, como água e luz, internet, boletos bancários e ainda fazer empréstimos, cópias, tirar xerox, segunda via do documentos e até comprar uma passagem parcelada, por exemplo.

Parceria com instituição financeira fez espaço oferecer diversos serviços. Foto: Henrique Arakaki/Jornal Midiamax
Parceria com instituição financeira fez espaço oferecer diversos serviços. Foto: Henrique Arakaki/Jornal Midiamax

“Isto tudo aconteceu porque estamos desde janeiro estudando o espaço, o local, a região e fazendo adaptações para ver o que a população precisa. Com isso, fomos atrás de parcerias e aí conseguimos oferecer estes serviços. Estamos conversando com cliente a cliente, mas, demos as caras, tivemos coragem e pensamos: ‘Quem não gosta de um café?’ Daí abrimos e estamos aqui”, argumentou a Shirley Cáceres, de 37 anos.

Na frente de escola

A sócia, a também professora Daniela de Oliveira, de 38 anos, fala que o espaço está sendo divulgado nas redes sociais e também no “boca a boca” dos clientes. “Nós olhamos tudo aqui em volta. Ficamos um mês analisando e o ponto é bom, principalmente por estar na frente de uma escola que funciona em tempo integral. Nós abrimos aqui às 6h30 e, dez minutos depois, já tem bastante gente. O que mais sai cedo é o café com pão de queijo ou chipa e também as bebidas artesanais, o capuccino e o café cremoso”, contou.

 Local abre as portas bem cedo, às 6h30 diariamente. Foto: Henrique Arakaki/Jornal Midiamax
Local abre as portas bem cedo, às 6h30 diariamente. Foto: Henrique Arakaki/Jornal Midiamax

No decorrer do dia, Dani e Shirley contam que muitos professores também vão ao local comprar doces, um “agradinho” que gostam de dar aos alunos. “Nós estivemos do outro lado por muito tempo também e sabemos como funciona. Eu no meu caso era professora convocada e a Dani concursada. Agora decidimos aliar tudo isso e empreender também. E foi durante este período, quando sempre tinha o café cremoso nas reuniões, que eu aprendi a fazer a bebida toda de forma artesanal”, relembrou Shirley.

O combo da chipa ou pão de queijo estão sendo vendidos a R$ 5. Para crianças, também tem picolés, biluzinho, moreninha e cachorro-quente, entre outras opções. “A cervejinha é um ou outro que compra, geralmente quem tá passando por aqui na rua, na hora do almoço, então, ainda estamos aprendendo a entender o público da região. Nós também estamos há pouco tempo aqui. Tudo está sendo novo”, finalizou.

Algumas das cervejas oferecidas no estabelecimento comercial. Foto: Henrique Arakaki/Jornal Midiamax
Algumas das cervejas oferecidas no estabelecimento comercial. Foto: Henrique Arakaki/Jornal Midiamax

Saiba Mais