Se a reportagem começasse com o nome das celebridades fotografadas por Fabiano dos Santos Silva, de 47 anos, a lista seria tão extensa que ia ficar cansativa de ler. Hebe Camargo, Donaldo Trump, Jennifer Lopes, Michele Obama, Enrique Iglesias, e Ney Mato Grosso são apenas alguns. E para quem saiu de Campo Grande e enfrentou a “virada” do em Miami, o fotógrafo soube reverter o jogo e se tornou um dos profissionais mais requisitados em nível mundial.

Fabiano recebeu o MidiaMAIS no sofá da casa da mãe dele, na região central da capital sul-mato-grossense. Visitante ilustre, não aparecia em solo brasileiro há quase 4 anos devido à agenda lotada e rotina exaustiva. E é só dar uma olhada nas redes sociais do profissional que a gente entende o motivo: casamentos paradisíacos, entre um contrato e outro.

Foto: Fabiano Silva/Arquivo Pessoal

Mas a trajetória de sucesso – do até então garoto – começou em 1998.  Filho de optometristas, o olhar sob lentes sempre fez parte da vida dele, além da fotografia, então, a intenção era aprimorar esse dom em um curso no exterior. Ao desembarcar, no entanto, os planos precisaram ser readequados.

“Eu cheguei e aconteceu. Foi literalmente assim, do dia para noite, como se o dólar triplicasse o valor e o que eu levei para o curso não deu, então, passei a trabalhar em uma pizzaria, no delivery. Após um ano e com muita persistência, montei a minha própria ótica lá. Fiquei um tempo afastado da fotografia, mas, sempre mexendo em equipamentos, fazendo uns freelas”, comentou Fabiano.

Munhoz e Mariano em turnê com a bandeira de MS. Foto: Fabiano Silva/Arquivo Pessoal

Neste período, Fabiano também foi aperfeiçoando o idioma e manteve a ótica até o ano de 2007. “Morei em Miami e depois me mudei para Miramar, na Flórida, em 2015. Fiquei lá até pouco tempo e, em setembro de 2021, estou no novo endereço, em Deerfield Beach. Lá eu me dei conta que realizei um dos meus sonhos e moro há alguns metros da praia”, disse.

No primeiro destino, Fabiano falou que convivia com muitos brasileiros e que 30% dos contratantes são hispano-americanos. “Fui comprando equipamentos, montando minha equipe e hoje sou fotógrafo e midiógrafo. São todos muito competentes e já fizemos trabalhos para diversas empresas no exterior, como Nissan, Fiat, Mc Donald's, TV Globo, Caras, Contigo, Boa Forma, entre outras”, explicou.

Fabiano já tirou fotos de cantores brasileiros idolatrados

Ney Mato Grosso em premiação e Luan Santana durante show pelo olhar de Fabiano. Foto: Fabiano Silva/Arquivo Pessoal

Entre os trabalhos, Fabiano ressalta que também fotografou cantores brasileiros idolatrados, como Roberto Carlos, Gilberto Gil, Caetano Veloso, Ney Mato Grosso no momento em ganhou o Grammy, Ivete Sangalo, Munhoz e Mariano, Gusttavo Lima quando fez o 1° show internacional na Flórida, Luan Santana em diversas ocasiões e Chitãozinho e Xororó, por exemplo.

No caso de atletas e momentos importantes do esporte, Fabiano argumenta que já fez cobertura fotográfica para a Fórmula Indy e Naskar, presenciando a intimidade de donos de grandes companhias, além de momentos únicos com atletas como Felipe Massa e Rubens Barrichello. “No caso da seleção brasileira, também fotografei o e outros atletas durante jogos e treinos, sem falar no UFC e boxe”, disse.

‘Tenho paixão por cenários com muitas luzes', comenta fotógrafo

Paula Fernandes clicada pelo fotógrafo nos EUA. Foto: Fabiano Silva/Arquivo Pessoal

Ao falar sobre casamentos ‘paradisíacos', Fabiano abre um sorriso de gratidão e comenta que a agenda está lotada. “Já fiz 69 casamentos este ano. Gosto muito de luzes, então, estes cenários me encantam. Shows também, gosto muito. A pandemia tinha mudado o ritmo, mas as coisas já estão voltando ao normal”, afirmou.

Questionados sobre os bastidores da fotografia e o comportamento dos artistas, Fabiano fala que não teve problemas e a maioria demonstrou muito respeito e educação. “Lembro que fui fazer a capa da Revista Contigo para o Dia dos Pais em 2018 ou 2017, se eu não engano. Fui até a casa do Luciano Camargo, em Orlando. As filhas dele ainda eram pequenas na época. Foi uma pessoa que me tratou com muito carinho, educação, ele é absolutamente maravilhoso”, relembrou.

Outra pessoa que ele considera “iluminada” é Hebe Camargo. “Eu a fotografei pouco antes de morrer. Uma mulher extremamente iluminada. Eu entendi um pouco do mundo deles também, entendo que, quanto mais famoso, mais apertada é a agenda destas pessoas, então, até por isso mesmo, são raríssimas as vezes que eu mesmo parei e pedi uma foto. Não sinto essa necessidade, estou ali para trabalhar. Acho que só o Enrique Iglesias, que lá na quinta vez que o fotografava, pedi uma foto”, falou.

‘Só faço fotos autorizadas. Não quero vender manchete', argumenta Silva

Ivete Sangalo durante show em que Fabiano eequipe trabalhavam como fotógrafos. Foto: Fabiano Silva/Arquivo Pessoal

Sobre a atuação de paparazzis, Fabiano comenta que não gosta nem de ouvir o nome e que somente faz fotos autorizadas. “Acho que isso é o que tem de pior na fotografia. São pessoas sensacionalistas, que querem fazer polêmica. Ao contrário, só faço fotos autorizadas, que vão trazer algo de bom para o artista. Uma vez quebrada a confiança, já sabe. E eu não quero vender manchete nenhuma, quero só fazer o meu trabalho”, argumentou Silva.

No decorrer dos anos, Fabiano promoveu workshops, tanto no Brasil como nos Estados Unidos. “Eu adoro ensinar. Sempre que posso, faço. Agora é que anda meio corrido. É uma rotina que não é fácil, sempre estou viajando de uma cidade a outra. Passei por 3 casamentos e tenho meus filhos também, de 16, 18 e 20 anos, que moram todos por perto. Tive a oportunidade e fiz o meu nome aqui e fiz”, comentou.

Rick Martin e bailarinos clicados por Fabiano. Foto: Fabiano Silva/Arquivo Pessoal

Com tamanha experiência e profissionalismo, o que já rendeu a ele prêmios e a compra de uma BMW, apartamento e equipamentos valiosos de fotografia, Fabiano foi questionado pelo MidiaMAIS se ainda tinha algum sonho. “Sei que são 29 anos de experiência, mas, por incrível que pareça, acho que estou só começando. Realizei sonhos, porém, quero trabalhar muito ainda. Hoje acordo, faço minha caminhada na praia, depois vou para academia e planejo a semana. Faço o que gosto, é fantástico”, opinou.

A mãe de Fabiano, a empresária e optometrista comportamental, Rosalina Feitosa dos Santos Silva, de 70 anos, fala que o filho sempre demonstrou interesse por fotografia.

“Eu trabalhava como costureira, pegava revistas de moldes do Clodovil e assistia à Marta Suplicy. E o Fabiano era bebê, só que só ficava quietinho quando começava a folhear aquelas revistas, olhar as fotos. E o avô dele percorria quilômetros para conseguir tirar uma foto. Eu adoro ver o trabalho dele, sou muito fã mesmo”, finalizou a mãe.

Gustavo Lima durante turnê no exterior. Foto: Fabiano Silva/Arquivo Pessoal
Chitãozinho e Xororó clicados por Fabiano. Foto: Fabiano Silva/Arquivo Pessoal
Michel Teló clicado por Fabiano. Foto: Fabiano Silva/Arquivo Pessoal
Gilberto Gil durante show. Foto: Fabiano Silva/Arquivo Pessoal
Neymar atuando na seleção brasileira. Foto: Fabiano Silva/Arquivo Pessoal
Laura Pausini e Demi Lovato durante apresentações. Foto: Fabiano Silva/Arquivo Pessoal
E para quem ficou curioso, Fabiano, o próprio. Foto: Fabiano Silva/Arquivo Pessoal