MidiaMAIS

Útil ao agradável: jovem de MS constrói pulverizador agrícola para TCC e trabalhar

Gabriel já construiu várias outras máquinas para ajudar sua rotina na agricultura

Nathália Rabelo Publicado em 19/07/2021, às 15h55

Gabriel conduz o pulverizador agrícola que ele mesmo construiu
Gabriel conduz o pulverizador agrícola que ele mesmo construiu - Foto: Arquivo Pessoal

Gabriel Montoura de Oliveira tem apenas 21 anos, mas já conseguiu construir o próprio pulverizador agrícola do zero para ajudar na plantação de casa. Revezando entre trabalho, estudos e tantos outros compromissos, a invenção é um marco para que ele siga a carreira de técnico agropecuário em Mato Grosso do Sul.

O jovem mora em Nova Alvorada do Sul, município a 120 quilômetros de Campo Grande. Ele trabalha como pequeno produtor em uma propriedade rural localizada na região e estuda na Escola Família Agrícola Rosalvo da Rocha Rodrigues (EFAR) em Rio Brilhante. Prestes a se formar, ele precisava apresentar um projeto como Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Foi aí que teve a ideia de unir o útil ao agradável: acostumado a montar máquinas, iria construir um pulverizador agrícola para ajudar na plantação familiar e, de quebra, garantir um diploma.

Gabriel contou ao Midiamax que optou por um pulverizador para fazer a limpeza da plantação de urucum que tem em casa. Sem a máquina, a utilização de agroquímicos é extremamente prejudicial à saúde das pessoas que têm contato direto com o produto. Então, ele construiu o instrumento para aplicar o produto de forma ágil e segura.

Juntando peça por peça, calculando, estudando e aperfeiçoando o projeto, Gabriel conseguiu chegar ao resultado final com êxito. Além disso, contou com uma ajudinha do pai, que ensinou ao filho princípios sobre mecânica desde a infância. Esse foi, inclusive, um dos motivos pelo qual Gabriel já construiu outras máquinas e não teve dificuldade em fazer mais uma.

“Eu mesmo uso a máquina e eu mesmo opero a máquina que construí. Mas ela é muito fácil, rápida, econômica e fácil de operar, qualquer um pode operar sem preocupação nenhuma”, disse.

Expectativas

Agora, a expectativa é plantar meio hectare de soja e, claro, se formar. Com a nova invenção, o pequeno produtor acredita que vai conseguir atuar na profissão com muito mais agilidade, praticidade e qualidade.

E ele é cheio de invenções. Além do pulverizador, Gabriel também construiu uma caixa elétrica que joga semente nas pastagens. Para ele, a persistência é a chave para alcançar os sonhos.  

“A experiência de construir o meu pulverizador foi muito boa, demorou um pouco, quebrei a cara várias vezes, mas eu nunca desisti. Sempre persisti e é o que é hoje”, contou.

Jornal Midiamax