Hoje foi um dia marcante para a cabrinha influencer Chanel Guimarães, de 1 ano e 7 meses, que faz o maior sucesso nas redes sociais. Diretamente de Campo Grande, a Chanel realizou, nesta quarta-feira (15), o primeiro registro de pet exótico em cartório em Mato Grosso do Sul. Como a ocasião era de extrema importância, a cabrinha não mediu esforços e foi toda estilosa para o local com a família.

É oficial, agora a minicabra leva o sobrenome dos pais e está tudo legalmente registrado no Cartório do 4º Ofício, da Capital. A solenidade aconteceu às 15h e todo mundo que estava no local ficou encantado com a influencer pet. Para a família, o sentimento é ainda maior.

“Nossa, é uma emoção grande, pois agora ela estará com um documento que vai ajudar muito até nas viagens”, contou Aline dos Santos, de 39 anos, dona da Chanel. A responsável por tornar esse sonho em realidade foi a advogada Jescika Queiroz, que aproveitou para tirar foto ao lado da cabrinha, que agora está registrada.

Chanel recebeu apoio da dona, da advogada e amiga em Campo Grande (Foto: Arquivo Pessoal)

 

Registro Pet

Muitos animais são considerados parte da família por muitos brasileiros, logo, quando chegam nos lares, ganham “donos”, “pais”, “mães” e “irmãos”, mas, na verdade, são tutores e guardiães.

Assim, o registro Pet é um documento, considerado uma ‘certidão de nascimento’, que traz informações como nome do bichinho, raça, cor da pelagem, marcas — como cicatrizes —, fotos e dados do tutor, entre outras informações.

A ideia do Registro Pet é ajudar, principalmente, em buscas de animais perdidos ou roubados, comprovar a guarda em caso de maus-tratos, proteger e garantir ao tutor a comprovação de ser “dono” do animal caso alguém queira subtraí-lo.

Judicialmente, o Registro Pet também serve para disputas de guarda, em casos de divórcio e separação.

Chanel Guimarães: cabrinha sucesso nas redes

Com mais e 19 mil seguidores no Instagram, Chanel Guimarães é uma verdadeira influencer regional.

Aline, dona de Chanel, começou com ela o sonho de infância de ter animais de fazenda. De outubro até agora, a família aumentou e, além da minicabra, a autônoma cuida do mini-horse (minicavalo) Asterix, o casal de galo e galinha nagasaki José Emanuel e Cruela e também da cadela Blue Heeler Havenna, cachorra do pastoreio.

“Meu gosto é desde criança. Eu ia pra fazenda e ficava apaixonada. Na verdade, eu queria ter uma vaca, um touro, e aí quando eu percebi que o mundo pet tava nessa área deles terem sido modificados geneticamente e os mini-animais chegaram aqui em Campo Grande, aí eu falei: agora é minha chance de ter um animal exótico”, conta ela ao Jornal Midiamax.

O sucesso é tão grande, que a Chanel faz publis e compartilha sua rotina ao lado dos irmãos que ganhou ao longo dos últimos meses.

 
 
 
 
 
Ver essa foto no Instagram
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Uma publicação compartilhada por Chanel guimaraes (@chanelminicabra)