MidiaMAIS

Nas horas vagas, bancárias atuam como princesas da Disney em festas infantis

‘Reação das crianças é indescritível’, diz a intérprete da Princesa Elsa

Carol Alencar Publicado em 19/04/2015, às 10h56

None
img-20150417-wa0206.jpg

‘Reação das crianças é indescritível’, diz a intérprete da Princesa Elsa

Cada vez mais tem sido comum, encontrarmos com personagens de conto de fadas nas festinhas infantis. Dependendo do tema da festa, é possível encontrar as personagens mais desejadas do momento, como as princesas Elsa e Ana, do musical Frozen, da Disney.

Pensando em transformar a fábula em realidade, as bancárias, que também são mães Mariana Falanca e Kátia Rocha tem conquistado o mercado de festinhas infantis com as personagens que criaram.

Segundo Mariana, que é mãe do pequeno Heitor, de dois anos e meio, a ideia de trabalhar em festa infantil surgiu logo depois que ter seu bebê. “Tudo começou quando engravidei do Heitor e que é de fato, quando a gente começa a se envolver com o universo infantil, que é um universo maravilhoso… por várias vezes fiquei confabulando o que fazer nas festinhas do meu filho e comecei fazendo pinturas faciais”, conta.

As pinturas faciais que ela se refere, foram descobertas durante a copa do mundo, em junho do ano passado, onde ela realizou pintura do tema nos familiares e em toda a turma. Quando menos esperou, se viu como voluntária em um evento infantil, onde colocou todos os dotes em prática.

“A partir daquele dia, que pintei vários bichinhos, animaizinhos e super heróis nas crianças, que caiu a ficha que eu levava jeito pra coisa… lembro que meu pai, que tem tino comercial, me deu o start e me fez pintar meu irmão, cunhado, minha madrasta….não tinha nada elaborado especificamente e a coisa foi acontecendo”, revela Mariana, que sem perceber fez um Hulk, Homem Aranha, um Coringa e uma Borboleta em seus familiares.

Da pintura à recreação

À medida que Mariana foi sentindo o mercado de animação de festas, foi percebendo a falta de alguns atrativos, que dariam de certa forma, a diferença em seu trabalho.

“Inicialmente só fazíamos pintura e aprendemos a faze escultura de balão… e fomos aprimorando e percebendo que faltava a recreação infantil, e montamos um organograma de recreação, onde priorizamos o resgate daquela nossa infância às crianças de hoje”.

Segundo ela, as brincadeiras faziam parte dos pais das crianças de hoje como, pular elástico, brincadeiras de roda, fazer pipa, corrida do saco, do ovo e por ai vai.

A caracterização para as personagens só veio depois de toda esta experiência em pintar e recrear os pequenos. Com a ajuda de uma costureira, que elas a consideram a fada madrinha, elas foram adaptando as roupas das personagens mais requisitadas dos filmes infantis.

Ainda de acordo com ela, os três primeiros pedidos de personagens foram para interpretar as princesas Elsa e Ana. Depois a Aurora da Bela Adormecida, a Bela da Bela e Fera e estão na produção da Cinderela, Rapunzel, Ariel e a Malévola.

“A gente procura explicar que não somos cosplay, mas sim, temos um figurino e atuação semelhante… a gente interage na festa, fazemos a encenação musical com a dublagem, dança e fica real… é indescritível o olhar da criança quando veem a personagem dos seus sonhos assim, na sua festa, esse é o nosso maior reconhecimento”, avalia.

Múltipla jornada

Tanto Mariana quanto Kátia tem uma experiência a mais em lidar com o público, uma vez que elas lidam diariamente com pessoas, trabalhando no banco. Mariana, que interpreta a princesa Elsa – a mais queridinha das mocinhas foi professora de balé e acredita que o ajuda constantemente nas desenvolturas e interpretações das personagens.

Nossa entrevistada deixou claro que, por mais que as caracterizações das personagens fazem parte da tripla jornada delas, e afirmam que a atuação é feita com muito carinho e que até o cansaço passa despercebido e tanto ela, quanto sua sócia, Kátia, gostam de trabalhar no banco, que é o ‘ganha’ pão de ambas.

“Quando a gente sai do banco e incorporamos as personagens, que faz parte da nossa empresa, é outra coisa, é feito com amor, e unimos o que gostamos de fazer para agradar as crianças… fora que o olhar de encantamento das crianças e das mães, em realizarem o sonho de seus filhos, é prazeroso por demais para gente… porque cada festa que fazemos, é como se fosse um filho da gente, vivenciamos aquele sonho também e tai a nossa responsabilidade”, conclui.

Para ter acesso às personagens ou acompanhar as amigas basta procurá-las no Facebook, como Markat

Jornal Midiamax