MidiaMAIS

Dia do Homem: mais vaidosos, ELES quebram paradigmas e frequentam salão de beleza

Troca de papéis? Não, mais atenção mesmo a saúde e auto estima

Carol Alencar Publicado em 15/07/2015, às 09h09

None
unnamed_1.jpg

Troca de papéis? Não, mais atenção mesmo a saúde e auto estima

Poucas pessoas sabem, mas em 15 de julho é comemorado o Dia do Homem.  A data em si, foi criada para chamar a atenção da sociedade, sobre os problemas de saúde enfrentados por eles, os homens.

Diferentes de nós mulheres, que temos dia para ser celebrado e que, no decorrer de toda uma geração, enfrentamos uma série de paradigmas, sociais e emocionais, os homens aos poucos, vão se adequando ao mesmo ritmo das mulheres.

Uma boa lembrança está na questão da vaidade. Muitos homens da nova geração estão se cuidando mais e dividindo espaço com as mulheres até em recepções de clínicas de estéticas. Nós do MidiaMAIS, procuramos a esteticista Aretha Flores, para saber sobre como o público masculino se comporta em sua clínica.

 “Eu atendo a mesma proporção de homem e mulher aqui na Clínica e confesso, eles demandam mais paciência, porque estão aos poucos entendendo o nosso universo, mas eles são muito mais obedientes que as mulheres”, avalia.

Os serviços mais pedidos pelo público masculino são: ‘limpeza de pele’, ‘rejuvenescimento’, ‘revitalização’, que é basicamente uma hidratação de pele e os famosos ‘peeling faciais’, que tira parte dos cravos da pele.

Acompanhamos os procedimentos estéticos dos músicos do Grupo Casual – Maninho Gomes, 26, Júniro Bento, 28 e Leando Nonato, 26. Durante os procedimentos, eles foram conversando com a nossa equipe a fim de esclarecer mais os porquês de estarem recorrendo a uma clínica de estética.

“No nosso caso, que lidamos diretamente com o público, é uma questão de se cuidar mais e estar ‘aparentemente’ apresentável para as fãs” relata Maninho, o vocalista do grupo.

Já sobre o dia do Homem, o violonista Leandro, avalia que mesmo a data não tendo tanta visibilidade como as do Dia da Mulher, puxa para uma questão de homenagem. “Claro que as mulheres tem mais ‘vantagem’ que nós, não só porque elas conquistaram o espaço, mas também temos pais, tios, avôs e amigos, é bacana ter um dia só nosso também”.

Já a análise de Aretha, não somente enquanto profissional da beleza, mas como pessoa, é que os homens tem todos os direitos que as mulheres. “É direito dos homens também se cuida, fora que eles tem que sentir também o que a gente sente…[brinca], mas a estética não é só a beleza em si, ela é mais além, ela depende e pode  auxiliar na auto estima e todos nós, independente do sexo, gostamos de nos sentir bem e animados com a gente”, pontua.

Jornal Midiamax