Geral

Valérie Trierweiler acredita que política causou sua separação de Hollande

A ex-primeira-dama francesa Valérie Trierweiler afirmou que foi a política que provocou sua separação do presidente François Hollande, já que o chefe de Estado dedicava a maior parte do seu tempo ao seu cargo. Segundo a emissora “BFM TV”, a ex-primeira-dama fez a declaração para um grupo de jornalistas no decorrer de sua viagem humanitária […]

Arquivo Publicado em 28/01/2014, às 14h21

None

A ex-primeira-dama francesa Valérie Trierweiler afirmou que foi a política que provocou sua separação do presidente François Hollande, já que o chefe de Estado dedicava a maior parte do seu tempo ao seu cargo.

Segundo a emissora “BFM TV”, a ex-primeira-dama fez a declaração para um grupo de jornalistas no decorrer de sua viagem humanitária à Índia.

Valérie disse que a separação foi “repentina” e que foi a política, que qualificou de “monopolizadora” e que “não deixa tempo para viver”, o que provocou a ruptura do casal.

A antiga companheira de Hollande acrescentou que guardará boas lembranças de sua etapa como primeira-dama, uma função que, segundo ela, é preciso manter porque é útil.

Como já havia dito na véspera em uma entrevista coletiva em Mumbai, Valérie Trierweiler deseja manter seus compromissos humanitários e voltará a exercer o jornalismo, embora não na área política, que considerou “desumana e com infinitas traições”.

O presidente francês oficializou no sábado passado a separação de Valérie, duas semanas depois que uma revista sensacionalista revelou um suposto romance de Hollande com a atriz Julie Gayet.

Jornal Midiamax