Geral

Prefeitura começa programa de recuperação fiscal a partir de julho, anuncia secretário

A Prefeitura de Campo Grande vai lançar no dia 1º de julho deste ano o Programa de Pagamento Incentivado, que pretende recuperar cerca de R$ 300 milhões da dívida ativa. O anúncio foi feito na tarde desta sexta-feira (30) pelo secretário municipal de Planejamento, Finanças e Controle, André Scaff, durante prestação de contas do Executivo […]

Arquivo Publicado em 30/05/2014, às 21h06

None

A Prefeitura de Campo Grande vai lançar no dia 1º de julho deste ano o Programa de Pagamento Incentivado, que pretende recuperar cerca de R$ 300 milhões da dívida ativa. O anúncio foi feito na tarde desta sexta-feira (30) pelo secretário municipal de Planejamento, Finanças e Controle, André Scaff, durante prestação de contas do Executivo na Câmara Municipal.

Conforme os números oficiais, até 31 de dezembro do ano passado a dívida ativa da Prefeitura estava em R$ 1,37 bilhão, sendo R$ 699 milhões referentes a débitos de empresas e R$ 490 milhões ajuizados.

O objetivo é recuperar receita e reequilibrar as contas municipais. Recentemente, o prefeito, Gilmar Olarte, apontou arrecadação abaixo do esperado durante a gestão do antecessor, Alcides Bernal, o que, ainda segundo ele, exige medidas de recuperação.

Scaff disse que o próprio quadro da Prefeitura vai executar o PPI, mesmo com o município já tendo contrato, até novembro, com a RDM, especializada em cobrança. “Inclusive os procuradores municipais terão de ajudar na cobrança das dívidas ajuizadas”, detalhou o secretário.

No entanto, a Prefeitura estuda um convênio com banco público. Neste caso, a ideia é obter melhores taxas de crédito e formas de pagamento, ampliando a margem de recuperação dos débitos.

A vereadora Thais Helena (PT) questionou o secretário sobre eventual contratação da empresa BF Consultoria, do Paraná, para a execução do PPI. Scaff negou que a medida esteja nos planos da Prefeitura.

Jornal Midiamax