Geral

Prefeito pede prazo para professores e impasse sobre reajuste permanece até dia 10

O prefeito de Campo Grande Gilmar Olarte (PP) pediu prazo, de oito dias, ao presidente da ACP (Sindicato Campo-Grandense dos Profissionais da Educação Pública), Geraldo Alves Gonçalves, durante reunião realizada nesta quinta-feira (2) para tratar o rejuste salarial dos professores. Segundo o presidente da ACP, o prefeito disse que a Prefeitura está sem dinheiro para […]

Arquivo Publicado em 02/10/2014, às 15h32

None

O prefeito de Campo Grande Gilmar Olarte (PP) pediu prazo, de oito dias, ao presidente da ACP (Sindicato Campo-Grandense dos Profissionais da Educação Pública), Geraldo Alves Gonçalves, durante reunião realizada nesta quinta-feira (2) para tratar o rejuste salarial dos professores.

Segundo o presidente da ACP, o prefeito disse que a Prefeitura está sem dinheiro para atender à reivindicação e pediu para que a categoria aguarde até o dia 10 de outubro, data em que a folha de pagamento é fechada.

“Tivemos uma reunião prolongada. Ele falou que não tem dinheiro e nos pediu esse prazo. Vamos nos reunir nesta tarde para passar as informações para a categoria porque queríamos a decisão para agora. Queremos a valorização”, ressaltou.

Apesar de esclarecer que é preciso informar a categoria antes de se posicionar a repeito do prazo solicitado pelo prefeito, Gonçalves afirmou que considera “prudente” atender ao pedido. “Vamos repassar as informações, mas acho que temos que aguardar. Ele disse que se conseguir antes, nos chama novamente”, declarou.

A reunião aconteceu na manhã de hoje no gabinete do prefeito. A categoria espera reajuste de 8,46% o que equivale ao salário de R$ 2.546 para professores que cumprem carga horária de 20 horas semanais.

Jornal Midiamax