Geral

Percepção negativa do Brasil cresce, mas país mantém posição em ranking

A percepção negativa do Brasil no exterior aumentou pelo segundo ano consecutivo, segundo pesquisa do Serviço Mundial da BBC divulgada nesta quarta-feira. Dentre os 23.542 participantes de 24 países consultados entre 2013 e 2014 pelo estudo, conduzido pelas empresas GlobalScan e Pipa, 26% disseram ter uma visão majoritariamente negativa do Brasil, um aumento de 5 […]

Arquivo Publicado em 04/06/2014, às 09h59

None
1377005618.jpg

A percepção negativa do Brasil no exterior aumentou pelo segundo ano consecutivo, segundo pesquisa do Serviço Mundial da BBC divulgada nesta quarta-feira.


Dentre os 23.542 participantes de 24 países consultados entre 2013 e 2014 pelo estudo, conduzido pelas empresas GlobalScan e Pipa, 26% disseram ter uma visão majoritariamente negativa do Brasil, um aumento de 5 pontos porcentuais em relação à edição do ano passado.


Este foi o segundo aumento seguido medido pela pesquisa. Entre 2011 e 2012, a percepção negativa do Brasil no âmbito global havia crescido de 18% para 21% dos participantes.


Ao mesmo tempo, o percentual de participantes que têm uma visão majoritariamente positiva do Brasil caiu no último ano, de 46% para 45%, o mesmo patamar de 2012.


Boa imagem


Ainda assim, o Brasil continua a ter uma das melhores percepções entre os 16 países incluídos na pesquisa, que ainda analisou a imagem da União Europeia.


O país tem a sétima melhor avaliação positiva e a quinta menor avaliação negativa entre todos os países analisados.


A Alemanha é o país com a melhor imagem no mundo, com 60% de avaliações positivas, um aumento de 1% em relação ao ano anterior.


O país é seguido pelo Canadá, com 57% de avaliações positivas, e pelo Reino Unido, com 56%.


O Irã é o pior país avaliado, com 16% de avaliações positivas e 60% de negativas, seguido pelo Paquistão, com 16% de avaliações positivas e 58% de negativas, e pela Coréia do Norte, com 19% de avaliações positivas e 58% de negativas.


Entre os 24 países onde a pesquisa foi realizada, 17 têm uma visão majoritariamente positiva do Brasil. A melhor avaliação foi obtida em Gana, com 65% de percepções positivas, seguido pelo Chile, com 62%, e pelo Peru, com 61%.


No entanto, apesar do Brasil ainda ser visto com bons olhos por 47% dos britânicos, a proporção de avaliações negativas saltou de 27% para 39% no último ano e atingiu seu maior índice desde que o Brasil passou a fazer parte do estudo, em 2008.


As opiniões estão divididas em quatro países – Israel, Índia, Turquia e Espanha.


Uma análise mais detalhada do caso espanhol indica, no entanto, que a imagem brasileira piorou no último ano – as avaliações positivas caíram 23 pontos percentuais, enquanto as negativas subiram.


Dois países têm uma visão majoritariamente negativa do Brasil: Alemanha e Paquistão.


A Alemanha é onde o Brasil tem sua pior imagem: 59% dos participantes deste país avaliaram o país negativamente, um aumento de 19 pontos em um ano.


Rússia em queda


A imagem da Rússia também não vai bem: piorou em 13 dos 24 países analisados. O país obteve sua pior avaliação no estudo desde que ele começou a ser realizado, em 2005.


Dentre todos o que avaliaram a Rússia, 45% dizem ter uma opinião majoritariamente negativa do país, um aumento de 4 pontos percentuais em um ano, e só 31% o avaliam positivamente.


Os responsáveis pelo estudo ressaltam que ele foi conduzido em grande parte antes da anexação da península da Crimeia pela Federação Russa.


A imagem dos Estados Unidos e da União Europeia também pioraram.


Foi o terceiro ano de queda para os americanos. As avaliações positivas caíram de 45% para 42%, enquanto as avaliações negativas aumentaram de 34% para 39%.


Já quanto à União Europeia, as avaliações positivas caíram de 49% para 47%, e as negativas cresceram de 24% para 27%.


Em três países que formam o bloco – Espanha, Alemanha e França -, a imagem da União Europeia piorou, com aumento das avaliações negativas e queda das positivas.


O Reino Unido foi o país com a maior melhora em sua imagem desde o início da pesquisa.


Nos últimos dez anos, suas avaliações positivas aumentaram 6 pontos percentuais, para 58%, enquanto as avaliações negativas caíram 8 pontos, para 21%.


Ao mesmo tempo, a China foi o país que teve a maior piora em sua imagem na última década.

Jornal Midiamax