Geral

Novas viaturas do Samu vão aposentar cinco outras e manter serviço atuando ‘no limite’

O Serviço Móvel de Urgência (Samu) de Campo Grande opera no limite. Assim que quatro novas viaturas, anunciadas recentemente, chegarem, cinco serão retiradas de circulação por conta das péssimas condições em que se encontram. A informação foi repassada no início da noite desta sexta-feira (30) pela diretora de Assistência e Saúde da Capital, Ana Paula […]

Arquivo Publicado em 30/05/2014, às 22h57

None

O Serviço Móvel de Urgência (Samu) de Campo Grande opera no limite. Assim que quatro novas viaturas, anunciadas recentemente, chegarem, cinco serão retiradas de circulação por conta das péssimas condições em que se encontram.

A informação foi repassada no início da noite desta sexta-feira (30) pela diretora de Assistência e Saúde da Capital, Ana Paula Rezende, durante audiência de prestação de contas à Comissão de Saúde da Câmara Municipal de Campo Grande.

Campo Grande tem 13 viaturas ambulâncias do Samu. A previsão é de que cinco novos veículos cheguem na próxima segunda-feira (2), quando será preciso “baixar”, ou seja, tirar de circulação, cinco outras, sem condições de uso.

O sucateamento das viaturas também seria resultado da mudança na forma de compra por parte da Prefeitura. A mudança teria sido iniciada na gestão do ex-prefeito Alcides Bernal (janeiro de 2013 a março de 2014), tornando mais demorado o processo.

Até então, as compras eram fragmentadas, ou seja, feitas em quantidades menores e conforme a demanda. A gestão de Bernal, ainda conforme as informações de pessoal da Prefeitura, teria adotado a prática de comprar em lotes maiores, levando até meses para resolver problemas simples de manutenção nas ambulâncias, por exemplo.



Jornal Midiamax