A Mega Serv, empresa responsável pela limpeza de unidades de Saúde de Campo Grande, atrasou o depósito do FGTS de mais de 300 funcionários. Segundo o dono da empresa, Marcos Marini, o atraso ocorreu, porque funcionários do administrativo estavam em recesso.

“Mas tudo está sendo regularizado e até a próxima segunda-feira todos estarão com o FGTS devidamente depositados”, confirmou Marini. Funcionários que não quiseram se identificar por medo de represálias denunciaram à reportagem o novo atraso.

“O meu já atrasou três meses até. Já ganhamos pouco e ainda não depositam”, alegou uma funcionária. O Midiamax já denunciou outras vezes que a empresa não depositou o benefício. Confira nas matérias relacionadas abaixo.

A Mega Serv é uma das principais acusadas no relatório final da CPI da Inadimplência da Câmara, de ter sido beneficiada por uma contratação emergência, sem licitação, no valor de R$ 4,8 milhões pela Prefeitura de Campo Grande.

Em outubro a Mega Serv venceu uma licitação, por apresentar o menor preço para o serviço, em R$ 833.219,35 mil/mês. Atualmente a empresa também atende o INSS de Dourados e Campo Grande, a Polícia Federal em Dourados e a prefeitura da mesma cidade.