Geral

Homem mata ex e come parte do cérebro, pulmão e coração da vítima nos EUA

Um crime brutal chocou a população de Jeffersonville, no estado norte-americano de Indiana. Joseph Oberhansley, de 33 anos, foi preso após esfaquear e matar a ex-namorada, Tammy Jo Blanton, 46, e em seguida comer partes do cérebro, pulmão e coração da vítima. O crime ocorreu por volta das 3 horas da madrugada da última quinta-feira […]

Arquivo Publicado em 17/09/2014, às 20h03

None
2036425298.jpg

Um crime brutal chocou a população de Jeffersonville, no estado norte-americano de Indiana. Joseph Oberhansley, de 33 anos, foi preso após esfaquear e matar a ex-namorada, Tammy Jo Blanton, 46, e em seguida comer partes do cérebro, pulmão e coração da vítima. O crime ocorreu por volta das 3 horas da madrugada da última quinta-feira (11).

O corpo da vítima foi encontrado coberto por uma lona dentro de uma banheira. De acordo com a polícia, o acusado confessou ter arrombando a porta dos fundos e a porta do banheiro onde Tammy havia se refugiado. Oberhansley admitiu ainda ter usado um serrote elétrico para abrir o crânio da vítima. O tecido do corpo de Tammy foi encontrado na cozinha, dentro de uma lata de lixo, juntamente com um prato repleto de ossos ensanguentados.

Uma colega de trabalho de Tammy teria acionado a polícia após perceber a ausência da moça. Ao chegar no local do crime, os policiais foram recebidos por Joseph. Os agentes desconfiaram do homem, que agia com um comportamento suspeito e estava com uma das mãos ferida. Durante as buscas na casa, os policiais encontraram uma faca com sangue, além de fios de cabelo da vítima guardados no bolso traseiro da calça do acusado.

Em 1998, Oberhansley foi condenado por homicídio culposo, depois de assassinar a namorada de 17 anos, Sabrina Elder. A adolescente foi baleada após dar a luz ao filho, que também foi morto pelo assassino. Porém, em 2002, ele foi libertado. Atualmente, ele estava sendo acusado por estrangular um homem.

Oberhansley está detido e responderá por homicídio, abuso de cadáver e invasão de domicílio. O julgamento está previsto para 16 de fevereiro de 2015 .

Jornal Midiamax