Geral

Documento final do G20 tratará de impacto da política dos EUA em emergentes

Os líderes financeiros mundiais tratarão do impacto da política monetária dos Estados Unidos nos mercados emergentes no documento final de sua reunião nesta semana em Sydney, mas a linguagem ainda não foi acertada, disse uma autoridade russa do G20. Ministros das Finanças e membros de bancos centrais do Grupo das 20 principais economias em desenvolvimento […]

Arquivo Publicado em 20/02/2014, às 10h14

None

Os líderes financeiros mundiais tratarão do impacto da política monetária dos Estados Unidos nos mercados emergentes no documento final de sua reunião nesta semana em Sydney, mas a linguagem ainda não foi acertada, disse uma autoridade russa do G20.

Ministros das Finanças e membros de bancos centrais do Grupo das 20 principais economias em desenvolvimento e avançadas vão se reunir em 22 e 23 de fevereiro. A reunião, a primeira sob o comando da Austrália, não deve gerar importantes avanços em políticas sobre crescimento global, investimento, regulação financeira ou cooperação em taxação internacional, disse a fonte.

Os pontos focais deverão ser a desaceleração do crescimento econômico da China e as vendas generalizadas de títulos, moedas e ações de emergentes que aconteceram no mês passado, depois que o Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, começou a reduzir seu estímulo.

Países emergentes vão exigir clareza dos EUA, disse a autoridade russa, que está envolvida nos preparativos da reunião.

“Neste momento, não temos um entendimento claro sobre se algumas responsabilidades serão adotadas ou se haverá alguns acordos que irão minimizar o impacto negativo dessas medidas (dos EUA)”, disse a autoridade.

O comunicado final vai lidar com a questão.

Jornal Midiamax