Boletim médico confirma que ex-governador Wilson Martins permanece em estado grave

Nesta quarta-feira (13) políticos e até o TCE chegaram a publicar notas sobre o suposto falecimento de Wilson, desmentido pela família e pelo hospital onde ele está internado desde terça-feira (12).
| 13/08/2014
- 23:18
Boletim médico confirma que ex-governador Wilson Martins permanece em estado grave

Nesta quarta-feira (13) políticos e até o TCE chegaram a publicar notas sobre o suposto falecimento de Wilson, desmentido pela família e pelo hospital onde ele está internado desde terça-feira (12).

O boletim médico encaminhado pelo Proncor sobre o estado de saúde do ex-governador do Estado, Wilson Barbosa Martins, confirma que o quadro permanece grave, porém estável. O boletim médico foi divulgado pela assessoria do hospital às 16 horas desta quarta-feira (13).

Segundo o diretor técnico Claudio Nascimento Soares, o ex-chefe do Executivo estadual apresenta necessidade de ventilação mecânica e sedação e está medicado conforme protocolo, com uso de droga vasoativa.

Wilson Barbosa Martins, de 97 anos, foi internado às pressas ao meio-dia dessa terça-feira (12) devido ao quadro de insuficiência respiratória.

O hospital tem movimentação intensa na tarde de hoje, durante período de visita. Um novo boletim médico será emitido às 18h30.

Boatos

Autoridades políticas de Mato Grosso do Sul chegaram a postar informações de que o ex-governador teria morrido hoje à tarde. O vereador Otávio Trad, do PTdoB, postou sobre o assunto, mas depois apagou a publicação.

“Mais uma notícia triste: acabo de tomar conhecimento da morte do ex-governador Wilson Barbosa Martins, um dos maiores orgulhos da política de Mato Grosso do Sul. Meus pesares a família e amigos”.

Órgãos públicos também se manifestaram sobre o assunto. O TCE (Tribunal de Contas do Estado) chegou a falar sobre a suspensão das atividades por conta da morte do ex-governador. Tiveram de recuar, segundo consta, a pedido de familiares, até que haja uma confirmação oficial.

*Texto editado às 17h03 para acréscimo de informações

Últimas notícias