Geral

Siufi nega ter ficado com verba e diz que pagamento por ‘mortos’ foi ressarcido ao SUS

O médico Adalberto Siufi, disse durante a 11ª oitiva da CPI da Saúde na Câmara de Vereadores de Campo Grande, que o SUS (Sistema Único de Saúde), autoriza o pagamento dos três primeiros meses do tratamento de pacientes com câncer. Neste ano, o Ministério da Saúde descobriu ao menos 7 pacientes que já tinham morrido […]

Arquivo Publicado em 17/07/2013, às 20h31

None

O médico Adalberto Siufi, disse durante a 11ª oitiva da CPI da Saúde na Câmara de Vereadores de Campo Grande, que o SUS (Sistema Único de Saúde), autoriza o pagamento dos três primeiros meses do tratamento de pacientes com câncer.

Neste ano, o Ministério da Saúde descobriu ao menos 7 pacientes que já tinham morrido e continuavam com o tratamento pago. Sendo eles, seis no Hospital do Câncer e um na Santa Casa de Campo Grande.

Ainda de acordo com Siufi, quando o paciente vem a óbito, existe um certo tempo onde a família informa ao hospital, e o último ao SUS, por isso o pagamento continuava sendo feito.

Segundo o médico, assim que detectado a ausência, no outro mês era feito o ressarcimento aos cofres públicos.

Adalberto Siufi foi questionado pelo vereador Coringa (PSD), sobre o uso indevido do dinheiro público e, a demora nas prestações de informações sobre pessoas que faziam o tratamento, mas que já morreram.

Jornal Midiamax