Geral

Saída da balada na madrugada tem novo caso de perseguição e tiroteio em Campo Grande

Grupo de amigos saiu do Parque do Peão e foi perseguido pela motorista de um Fiat Uno azul, que se identificou como policial militar. Eles foram alvejados com pelo menos cinco disparos. Recentemente, uma psicóloga foi atingida em caso semelhante após sair de uma boate.

Arquivo Publicado em 22/12/2013, às 11h33

None

Grupo de amigos saiu do Parque do Peão e foi perseguido pela motorista de um Fiat Uno azul, que se identificou como policial militar. Eles foram alvejados com pelo menos cinco disparos. Recentemente, uma psicóloga foi atingida em caso semelhante após sair de uma boate.

Cinco pessoas foram perseguidas por um homem em um Fiat Uno Azul que atirou cinco vezes contra eles. O caso aconteceu na madrugada desse domingo (22), na saída pra Rochedo, em Campo Grande.


De acordo com a polícia, as vítimas estavam saindo do Parque do Peão e seguiam por um trieiro. Em um determinado momento eles perceberam que estavam sendo seguidos por um Uno azul com quatro pessoas. O motorista do veiculo disse ser Policial Militar e deu voz de parada ao grupo.


O grupo de amigos estava em um Gol que começou a fugir, com medo dos outros. Nesse momento o motorista do Uno começou a realizar os disparos, que de acordo com o grupo foram pelo menos cinco.


O motorista do Uno alcançou o Gol e acabou identificando uma das meninas que estava no veículo. Ela é irmã de um amigo do motorista. Por conta disso, ele pediu desculpas para o grupo e pediu para não registrarem ocorrência.


As vítimas acionaram a Polícia Militar e foram levadas até Depac centro para registrar a ocorrência.


Perseguição pós balada


Um caso parecido aconteceu na madrugada do dia 5 de dezemrbro. Um homem de 34 anos começou uma briga, teve ajuda de uma desconhecida, sofreu uma perseguição a tiros de carro e ainda tentou invadir a Santa Casa. Só o final não foi de cinema, o homem acabou preso e a desconhecida levou um tiro no pé.

Jornal Midiamax