Geral

Prefeitura se explica sobre matagais em terrenos abandonados

A assessoria de imprensa da prefeitura de Campo Grande se explicou na tarde desta quinta-feira (19) via e-mail, sobre as críticas recebidas pela falta de manutenção de terrenos abandonados com mato alto na capital. De acordo com a assessoria, terrenos públicos como praças e canteiros centrais tem uma programação de limpeza diária que é divulgada […]

Arquivo Publicado em 19/12/2013, às 17h21

None
107797768.jpg

A assessoria de imprensa da prefeitura de Campo Grande se explicou na tarde desta quinta-feira (19) via e-mail, sobre as críticas recebidas pela falta de manutenção de terrenos abandonados com mato alto na capital.

De acordo com a assessoria, terrenos públicos como praças e canteiros centrais tem uma programação de limpeza diária que é divulgada no site da prefeitura. Já os terrenos baldios particulares, há uma fiscalização permanente por parte da Semadur.

O trabalho de acompanhamento desses terrenos funcionam da seguinte maneira: Os fiscais verificam o terreno, detectam que está sujo e que precisa de limpeza geral (corte do mato, retirada de lixo, etc) e avisam o proprietário emitindo uma notificação encaminhada via correios (no endereço indicado pelo proprietário) após ser notificado e assim tomar conhecimento de que deverá limpar seu terreno, terá 10 dias para executar a limpeza. Após 20 dias aproximadamente, o fiscal retorna ao local para verificar se a limpeza foi feita. Caso não tenha sido realizada, é emitido um laudo com foto do local e aberto processo para implantação de multa.


O proprietário pode ainda requerer junto à Semadur um prazo para limpar o terreno justificando o motivo.

A limpeza deverá ser completa. O proprietário deverá capinar o terreno e retirar o lixo do local. Alguns proprietários têm retirado o entulho, lixo e deixado na rua. O destino final é de responsabilidade do dono do terreno. Os proprietários que não tiverem o endereço atualizado no cadastro da Prefeitura (que não confirmar o aviso de AR) são avisados da notificação em publicação no Diogrande (Diário Oficial de Campo Grande).


As pessoas podem denunciar terrenos particulares com mato e lixo por meio do telefone 156.

Jornal Midiamax