Geral

Pivô de polêmica, Heverton cobra Portuguesa e vai deixar o clube

Os últimos minutos do meio-campista Heverton como jogador da Portuguesa marcaram toda a trajetória dele no clube. Pivô de uma polêmica que pode rebaixar a equipe do Canindé para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro, ele já decidiu não renovar o atual contrato, que termina no dia 31 de dezembro. A partida derradeira dele com […]

Arquivo Publicado em 20/12/2013, às 16h52

None

Os últimos minutos do meio-campista Heverton como jogador da Portuguesa marcaram toda a trajetória dele no clube. Pivô de uma polêmica que pode rebaixar a equipe do Canindé para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro, ele já decidiu não renovar o atual contrato, que termina no dia 31 de dezembro. A partida derradeira dele com a camisa rubro-verde foi o empate por 0 a 0 com o Grêmio, responsável por toda a celeuma.

Heverton entrou no lugar de Wanderson aos 32min do segundo tempo daquele jogo. Por ter usado o suplente, a Portuguesa foi condenada pela comissão disciplinar do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) e perdeu quatro pontos no Campeonato Brasileiro.

O caso é que Heverton não tinha condição regular de enfrentar o Grêmio. O jogador havia sido expulso contra o Bahia e cumprido suspensão automática diante da Ponte Preta, mas o STJD realizou julgamento na sexta-feira que precedeu o empate sem gols e ampliou a pena imposta ao atleta.

A Portuguesa alega que desconhecia a punição e que não houve dolo ao colocar Heverton em campo. Se tivesse perdido para o Grêmio, o time do Canindé não correria risco de queda. O recurso será julgado pelo pleno do STJD em sessão marcada para o dia 27 de dezembro.

Protagonista involuntário de uma das maiores polêmicas do futebol brasileiro nos últimos anos, Heverton encerrará nesse dia a trajetória dele na Portuguesa. O meio-campista já decidiu não renovar com o clube.

Um dos motivos para isso é uma dívida da Portuguesa com o atleta. Heverton recebe salário entre R$ 50 mil e R$ 60 mil, mas grande parte do montante que ele cobra da equipe é referente a luvas. O valor chega perto de R$ 500 mil.

Desde que a história do STJD explodiu, Heverton decidiu se fechar. O jogador está atualmente em Brasília, na casa dos pais, e tem evitado contato com jornalistas.

A ideia do estafe dele, porém, é discutir a dívida com a Portuguesa assim que a situação do STJD estiver resolvida. A possibilidade de uma ação judicial não está descartada.

Heverton recebeu propostas de Bahia, Sport, Vitória e de um time da Coreia do Sul. Todas as conversas começaram antes de o caso do STJD explodir.

Jornal Midiamax