Geral

Marcos Assunção Trio apresentam o espetáculo ‘Instrumental MS’ na Quarta Erudita

Um novo repertório com arranjos em obras de Egberto Gismosti, Pixinguinha, Tom Jobim, Edu Lobo é o que o público poderá conferir nesta quarta-feira (6), às 20 horas, no teatro Aracy Balabanian do Centro Cultural José Octávio Guizzo, durante o show “Instrumental MS”. O evento tem classificação livre e duração aproximada de 60 minutos. O […]

Arquivo Publicado em 04/11/2013, às 11h58

None
1917133400.jpg

Um novo repertório com arranjos em obras de Egberto Gismosti, Pixinguinha, Tom Jobim, Edu Lobo é o que o público poderá conferir nesta quarta-feira (6), às 20 horas, no teatro Aracy Balabanian do Centro Cultural José Octávio Guizzo, durante o show “Instrumental MS”. O evento tem classificação livre e duração aproximada de 60 minutos.

O concerto que traz um novo universo sonoro para a música instrumental brasileira com instrumentos bem peculiares da cultura sul-mato-grossense unidos com instrumentos ligados a música erudita contará ainda com os convidados Renan Nonato, Guto Costa, Gabriel Basso, Felipe Garcia, Wanderley Caetano, João Pedro, Yuri Macedo e Julio Borda.

Marcos Assunção

Marcos Assunção é graduado em Música pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS). Foi coordenador pedagógico do projeto Música MS em 2008. O projeto atendia cerca de 800 alunos da rede pública de ensino e recebiam gratuitamente aula de violão erudito e popular. Em 2011 gravou o 2º CD instrumental “Eu, a Viola e Eles” através do Fundo de Investimentos Culturais (FIC). Foi classificado no projeto Pixinguinha em 2008 – Prêmios Produção (FUNARTE).

Apresentou-se em importantes eventos culturais e dentre eles estão: Festival América do Sul, Festival de Inverno de Bonito, Universidade de Antofagasta (Chile), no Festival Tensamba em Madri e Barcelona (Espanha), onde também ministrou um master class de viola caipira numa das mais conceituadas escolas de Flamenco no mundo: Amor de Dios. Realizou uma turnê na Espanha começando pelo Festival de Jazz em Tenerife onde dividiu palco com o baixista americano Gary Willis.

Atualmente além de concertista, é coordenador pedagógico e professor do projeto Camerata Violeira, através do Fundo de Investimentos Culturais (FIC). Além de diretor musical e arranjador da orquestra Camerata Violeira ediretor do Festival Jazz e Viola de Campo Grande.

Serviço

Os ingressos serão vendidos a R$ 7,50 (meia-entrada) para todos, na bilheteria do Teatro Aracy Balabanian com uma hora de antecedência do espetáculo. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 3317-1795 ou no Centro Cultural José Octávio Guizzo, que fica localizado na rua 26 de Agosto, 453, entre a Calógeras e a 14 de Julho.

Jornal Midiamax